Bala Loka de Caracas fecha temporada nas alturas e com bike nova

Em setembro ele estreou como profissional e, de cara, medalha de prata; na semana seguinte o moleque estava embarcando para o World Games em Budapeste e onde acelerou forte entre os melhores bikes do planeta. Gustavo Bala Loka voltou ainda mais maluco da Hungria e para treinos irados e diários em Carapicuíba.
Sim, o moleque é de Caracas e ranqueado entre os melhores do BMX brasileiro. E para fechar a temporada de sucesso, Gustavo está curtindo nova máquina – ganhou uma superbike, uma GT animal e que já está sendo amaciada no Caracas Trail, considerada a melhor pista da América Latina (fica na Cohab)
Quanto mais cresce sobre as duas rodas, Bala Loka também precisa que a bike esteja na cola das usadas pelos melhores do mundo. A cada ano a tecnologia inova, as peças ganham ajustes para manobras ainda mais ousadas. “Andar de bike nova é outra coisa”, resume o moleque de Carapicuíba.
Gustavo de Oliveira pedala desde os 7 anos. Cinco anos depois ele estava levantando troféu da etapa da Copa do Mundo da China (2017). Quando encarou a bike profissional em setembro, ainda estava com 16 anos.
Logo após esse feito e já perto dos 17, foi para o World Urban Games de Budapeste. Na volta para Caracas, levou o Brasileiro da categoria júnior e, agora, curte o fim de temporada amaciando a nova bike.
Bala Loka não se esforça só pelo prazer de competir. O moleque está atrás de pontuação no ranking porque a Confederação Brasileira de Ciclismo está peneirando os nomes do Brasil para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here