Com morte de cabeleireira, número de latrocínios em Osasco chega a 11 em 2018

Fonte: G1

Está foragido o homem que matou uma cabeleireira em um salão de beleza logo após cortar o cabelo e anunciar um assalto em Osasco, na quinta-feira (27). O criminoso se passou por cliente antes de balear a funcionária.

O corpo de Ana Beatriz Lucas, de 24 anos, já foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML). O velório e o sepultamento serão em Botucatu, no interior de SP, cidade de origem da cabeleireira. Ela estava em Osasco há seis meses e, segundo amigos, era uma funcionária exemplar e estava feliz com a oportunidade de trabalhar no local.

Logo após cortar o cabelo, o criminoso rendeu os funcionários, clientes e proprietários do salão, e amarrou as vítimas. Ele roubou celulares e outros pertences pessoais das vítimas e questionou onde ficava o cofre. Após ser informado que não existia, o criminoso ameaçou as vítimas e atirou na funcionária que tinha acabado de cortar seu cabelo.

A polícia ouviu quatro testemunhas na quinta: o dono do salão, dois funcionários e a esposa de um deles. Nesta sexta-feira (28), os investigadores voltaram a fazer contato com as testemunhas para que elas vejam álbuns de fotografia de suspeitos para ajudar a fazer um retrato falado. A polícia também está em busca de imagens de câmera de segurança.

Os casos de latrocínio –roubo seguido de morte – em Osasco cresceram em 2018. Foram 10 casos até novembro deste ano. Com a morte da cabeleireira o número subiu para 11. Em 2017, foram 6 casos e em 2016, 9.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here