Cristiane Rozeira, a artilheira do Brasil que fez balé, ginástica e capoeira nas ruas de Osasco

Em maio passado ela completou 34 anos. No mês seguinte estava com a seleção na Copa do Mundo da França para aumentar os números de sucesso na carreira. Ao fazer os três gols na estreia contra a Jamaica, Cristiane Rozeira marcava ponto como a mais antiga a conseguir isso – quem detinha essa pódio era o astro Cristiano Ronaldo. Na Copa da Rússia e no empate por 3 a 3 com a Espanha, os três gols portugueses foram dele. Cristiano tinha 33 anos e quatro meses então, idade que o destacava pelo hat trick. Mas agora é Cristiane Rozeira, 34 anos.
Os números da atacante no futebol são mesmo impressionantes. A camisa 11 tem cinco mundiais na conta e soma 87 gols, superando o rei Pelé com 77. Nessa contagem, a artilheira fica atrás apenas da rainha Marta que tem três dígitos pelo Brasil, 110 gols. De quebra, recorde como maior artilheira olímpica com 14 gols. Bem, chutar é mesmo coisa que Cris faz com tranquilidade, pois desde molequinha já mostrava uma canhotinha de respeito. E haja bonecas decepadas no quarto porque a menina degolava todas e fazia as cabeças de bola. Mas o futebol passava longe dos pés dela naquela infância. Tanto que a família a matriculou numa escola de balé. Cristiane conta que viu a academia de dança, as meninas bem arrumadinhas e tudo tão certinho que entrou em pânico – deixou a mãe falando com a professora, não quis saber.
Mas insistindo numa atividade física para a filha, lá vai a mãe com a feroz Cris tentar a ginástica artística – na época era ginástica olímpica. Bem, nossa heroína até que se deu bem, mas não por muito tempo e pediu para sair; e das acrobacias da ginástica ela entraria na roda da capoeira. Acontece que as cabeças das bonequinhas continuavam a rolar e, nas ruas de Osasco, jogo de bola com a molecada. Até que enfim alguém viu o diferencial na menina e convenceu os pais que a matricularam na escolinha da Sociedade Esportiva Novo Osasco, o Seno. Foi o estopim para Cristiane explodir no futebol – de lá iria para o Juventus e, um pouco mais tarde e aos 15 anos, comemoraria a primeira convocação para a seleção brasileira. Cristiane deixou a Copa do Mudo lesionada, está em recuperação no São Paulo e com previsão de jogo para o início de agosto na Série A2 do Campeonato Brasileiro. Ela fez quatro gols no Mundial, um deles, contra a Austrália, foi escolhido como o mais bonito da competição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here