Pandemia e remédio de alto custo o que fazer?

Colunistas Dra. Wal Torres

Durante o isolamento social, com diversos órgãos públicos fechados, informação praticamente inexistente no atendimento telefônico. O que fazer quando se tem um familiar ou conhecido que necessita de remédios de alto custo?

Essa é a situação aflitiva de uma senhora que me procurou e que motiva essa matéria. Hoje trago algumas soluções possíveis para casos similares.

Essa senhora tem uma doença chamada Trombofilia. A Trombofilia é definida como uma tendência à trombose decorrente de alterações hereditárias ou adquiridas, que cria a necessidade de uso de anticoagulantes, que é uma medicação de alto custo.

Pensando que muitas pessoas podem estar na mesma situação que a dessa senhora, trago três alternativas para obtenção de medicamentos de alto custo:

OBTENÇÃO ATRAVÉS DO SUS:

Nessa circunstância a pessoa precisa se dirigir a uma das Unidades Básicas de Atendimento, munida dos seguintes documentos: RG, cartão do SUS, CPF, PIS/PASEP, comprovante de endereço, laudo médico com CID e um formulário preenchido pelo médico, indicando a necessidade da medicação.

Lembrando que esses documentos são os básicos e que possivelmente a unidade de saúde poderá requisitar outros.

OBTENÇÃO ATRAVÉS DE PLANOS DE SAÚDE

Em se tratando de beneficiário de plano de saúde, a medicação de alto custo pode ser obtida junto a operadora do plano. Nesses casos, são necessários o formulário e o laudo médico com CID. No entanto, precisa-se destacar que cada operadora tem o seu padrão de requerimento.
Assim sendo, busque maiores informações junto ao seu plano de saúde.

OBTENÇÃO ATRAVÉS DE PROCESSO JUDICIAL

No caso de negativa no fornecimento da medicação pelo SUS ou pelo plano de saúde é cabível ação judicial. Nesses casos, procure orientação jurídica de um advogado de sua confiança ou a Defensoria Pública no endereço “Avenida dos Autonomistas, nº 3094 – Centro – Osasco”.

www.drawaltorres.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *