Empresários se unem pela Campanha do Agasalho de Barueri

Um evento simbólico realizado na Secretaria de Indústria, Comércio e Trabalho (SICT) de Barueri,  marcou a valiosa participação do empresariado local na Campanha do Agasalho 2019. Convidados pessoalmente pelo secretário da pasta, Joaldo Macedo Rodrigues – o Magoo –, os empresários de Barueri abraçaram totalmente a causa, doando cobertores e agasalhos novos à campanha.
15 representantes de empresas estiveram no encontro, quando foi formalizada a entrega de 2.630 agasalhos e cobertores ao Fundo Social de Solidariedade na pessoa de sua madrinha e presidente, Sônia Furlan, ao lado da secretária de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS), Adriana Bueno Molina. No entanto, a participação do empresariado da cidade vai bem mais longe e o número de doações aumentará até o final da campanha, conforme explica Magoo.
“Assim como nos anos anteriores, eu mesmo, na condição de secretário, liguei para os presidentes das empresas pedindo que eles viessem com a gente abraçar essa causa nobre. Eles se prontificaram na hora, foram muito receptivos, todos entenderam a questão e que precisa, sim, a iniciativa privada andar junto com o poder público no sentido de atender a demanda dos nossos munícipes mais necessitados”, declara Magoo.
Sônia Furlan convidou os empresários presentes a participarem das doações, que ela realiza pessoalmente nos bairros, e falou sobre a ampliação da campanha neste ano. “No ano passado nós fizemos 10 bairros, fora todas as instituições, idosos, crianças, moradores de rua, mas este ano nós faremos 16 bairros. Nós pretendemos atender mais de 20 mil famílias, isso significa mais de 80 mil pessoas. O reflexo disso na vida dessas pessoas é gigantesco”, destacou.
Agradecendo a ajuda, a primeira-dama falou da importância de atender aos menos favorecidos. “A diferença maior que nós fazemos aqui no nosso município e que reflete muito nessa paz social que a gente tem aqui é a forma com que nós tratamos as pessoas mais carentes, dividindo ou fazendo com que eles tenham direito de usufruir da riqueza da nossa cidade de uma forma ou de outra”, disse.
O engajamento cada vez maior da iniciativa privada em ações sociais ficou evidente durante o encontro.
Para o proprietário da escola de idiomas Yázigi de Alphaville, Murilo Fraga A. Filho, trata-se de uma oportunidade de exercer a humanidade. “O empresário, de uma forma geral, não está pensando só no lucro, ele tem uma ação social muito intensa, não só do ponto de vista do empregador, mas pela ação que ele faz no serviço que ele presta, e quando você tem uma estrutura numa cidade como a nossa que possibilita ao empresário uma participação mais ativa, é extremamente importante”, afirmou.   O vice-presidente da Hville, Sérgio Grassi, elogiou bastante Barueri. “A Hville sempre participa de tudo e adotei essa cidade como minha”, ressalta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here