Itapevi demole escola de madeira no Jardim Santa Rita

Capa Cidades

Nesta quarta-feira (5), a cidade deu um grande passo para mais um significativo marco em sua história educacional com a demolição da quarta escola de madeira em apenas três anos. O antigo Cemeb Professora Irany Toledo de Moraes, no Jardim Santa Rita, dará lugar à primeira Creche de Tempo Integral de Itapevi.
 Todos os alunos de 1º a 5º ano, que estudavam na unidade, foram transferidos para a Escola do Futuro do Santa Rita. Agora, o prédio vai atender apenas crianças do berçário, maternal e pré-escola e ganhará o nome do Cemeb Carlos Alberto Ferreira Braga.
 “Escola de madeira é coisa do passado. Estamos construindo no lugar de escolas demolidas equipamentos públicos completamente estruturados e que atendam às necessidades da população. São espaços com acessibilidade e dignidade para nossos cidadãos. Vamos adaptar todo o espaço e fazer a entrega de uma super creche aqui no Jardim Santa Rita”, disse o prefeito Igor Soares.
 O projeto em elaboração prevê a instalação da creche com diversas salas de aulas modernas, quadra e ampla infraestrutura educacional para melhor atender às crianças da cidade.
Escola do Futuro do Santa Rita
 O bairro já conta com uma Escola do Futuro de Tempo Integral, inaugurada em março, na Rodovia Engenheiro Renê Benedito da Silva. A nova unidade tem capacidade para mil alunos que foram transferidos do Cemeb Professora Irany Toledo de Moraes, recém-desativado, e parte dos estudantes do ensino fundamental do Cemeb Vinícius de Moraes, no mesmo bairro.
 A exemplo da primeira Escola do Futuro Tarsila do Amaral, inaugurada em 2019, no Parque Suburbano, a unidade do Jardim Santa Rita está conectada com as novas demandas da sociedade e contará com a plataforma Google for Education, com ferramentas digitais que irão ajudar professores e alunos na exploração tecnológica de um mundo globalizado.
 Além da terceira Escola do Futuro que está sendo construída na Vila Dr. Cardoso, a Prefeitura já tem projeto para implantar a quarta unidade, em Amador Bueno, que inicia as obras em 2021.
Fim das escolas de madeira
 No início de 2017, a Prefeitura contabilizou seis escolas construídas em madeira. Todas serão demolidas até o final deste ano. A primeira demolida foi o Cemeb Maria Clara Machado, na Cohab, em setembro passado. No local, será construída uma moderna unidade básica de saúde.
 Em fevereiro, a estrutura antiga do Cemeb Padre Giovanni Cornaro, no Cardoso, foi demolida. No espaço está sendo construída a terceira Escola do Futuro. As obras foram iniciadas em abril.
 Em março, foi demolido o prédio que abrigou o antigo Emic (Escola Municipal de Integração da Criança), o Cemeb Prefeito Romeu Manfrinato e, até fevereiro, atendia os alunos da Escola Livre de Música de Itapevi. A demolição foi na Avenida Feres Nacif Chaluppe (Corredor Oeste).
 O Cemeb Vinicius de Moraes, no Jardim Itacolomi, será demolido parcialmente. A estrutura de alvenaria será mantida. A Prefeitura ainda estuda a solução para o Cemeb Machado de Assis, no Jardim Cruzeiro, também de madeira.

A iniciativa da demolição é parte do programa Educa Itapevi, que como forma de melhorar a qualidade de ensino determina o fim das escolas de madeira na cidade e ainda tem como meta fazer da educação em Itapevi uma referência nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *