Não tente outra vez

Colunistas Talita Andrade

Vamos de clichê: ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO.

Ouvimos muito o termo “mais uma chance”, e o fato de enumerarmos, é porque a primeira é dada automaticamente por não sabermos a real face da pessoa.

Toda forma de relacionamento, seja amoroso, familiar, amigável, exige confiança e empatia. Os pilares básicos de qualquer tipo de convivência ou relação é a confiança, o respeito e a consideração que sentimos mutuamente um pelo outro. Mas por se tratar de seres humanos, estamos sujeitos a erros e eles podem nos magoar, abalando a confiança e lealdade da relação. E nisso, quebram a primeira chance que foi dada.


E aí vem a avaliação do perdão, da aceitação e da importância de relevar em prol de um sentimento ou causa maior… A NOVA CHANCE.

Dar mais uma oportunidade de tentativa, trata-se de um gesto nobre e uma oportunidade nova para aquele que falhou na missão de ser leal.

Acontece que existem pessoas que estão sempre falhando, consecutivamente, aproveitando-se da bondade e fragilidade daquele que está sempre aberto ao perdão.
Ele, consciente da tolerância do outro, manipula com máscaras e promessas de “isso não vai se repetir” ou então “agora vai ser diferente”.

Mas então, o ciclo reinicia e você se vê perdoando novamente. Até quando? Você não é Jesus para ter um fardo para carregar e dar sua vida por um viciado em pecados.
O que te faz acreditar na redenção, no esforço e na dedicação daquele que não hesitou em te decepcionar das outras vezes?
Qual foi a mudança brusca e milagrosa que o restaurou para ser decente e verdadeiro, após ele perceber o quanto você pode servir e o quanto ele depende de você, mesmo não merecendo?
Por que você permite que essa pessoa que te machucou, tenha o poder de abrir uma nova marca na sua vida, te causando NOVOS (talvez os mesmos) sofrimentos?

Uma coisa é muito questionável para mim: Você gosta do poder de se sentir superior ao outro para perdoá-lo, sabendo que isso pode se repetir e você será reverenciado novamente. Ou você é tão solitário e dependente, que não consegue finalizar a relação que te faz mal e não te valoriza, pelo simples fato de não achar que estará melhor sozinha??

Quer um spoiler? SAI DESSA! Você ficará TOP (Totalmente Ótima e Preservada) sozinha.


Esse texto vale para relacionamento amoroso, amigos ou família. Independente da categoria, aquele que teve a coragem de te decepcionar pela segunda vez, não valoriza os seus sentimentos, e sim a habilidade que ele tem de te convencer de que tudo será diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *