Lutador venceu a obesidade através do chocolate verde


Ele precisou passar por um trauma de família para uma mudança radical em seus costumes, o lutador Felipe Oliveira mudou o estilo de vida e o de alimentação, o resultado pode ser visto na balança


 

Os índices de obesos no Brasil são preocupantes ao apontarem que mais da metade da população está acima do peso – pesquisa do Ministério da Saúde mostra que 53% dos brasileiros são obesos. Felipe Oliveira fez parte dessa porcentagem, mas decidiu pedir baixa da fila ao ver a balança chegar aos 170 quilos. Jovem alto (1,80m), mas com uma gordura extrema, não tinha mais qualidade de vida. No entanto, hoje a balança sorri para ele que já deixou para trás 54kg. “Agora estou com 117 e o objetivo é eliminar mais 15kg até o final de agosto”, garante sorridente e dando a receita do sucesso: atividade física e alimentação saudável.
No caso dele, esporte é o jiu-jítsu. Iniciou ainda bem jovem no tatame, mas sem resultado na balança. Felipe sempre foi bom atleta, só que também não tinha limites na cozinha. “Aos 12 anos, eu já era bem pesado e minha mãe me levou ao médico. A endocrinologista disse que eu iria ganhar peso até passar dos cem quilos e eu achei aquilo surreal. Eu era mesmo sedentário, mas quando tinha 16 anos entrei no jiu-jitsu, só que não treinava com regularidade”, conta.
A obesidade de Felipe foi caso de família. Ele presenciou todas consequências disso, viu o pai à beira da morte com insuficiência renal crônica em 1999, quadro que seria determinante para despertar o desejo de mudança. Então passou a batalhar a ideia de dietas, mas procurando alinhar um sistema que casasse a disciplina alimentar com o sabor. Pesquisando muito sobre alimentos saudáveis, cinco anos atrás ele partiu para uma empreitada inovadora ao lançar uma linha de produtos naturais e com paladar. “Naquela época eu não queria fazer dieta tipo frango com alface. Já havia tentado várias receitas e digo que o que resolve mesmo é a mudança de hábito. Eu pesquisava muito o mercado, logo encontrei produtos naturais e criei a Chocolate Verde.”
Felipe explica que chocolate dá aquela ideia de algo gostoso e que o verde representa tudo que é saudável: “Dieta não precisa ser sofrida ou sem sabor porque ser saudável pode ser gostoso. Mas o importante é a mudança de hábito. Nossos produtos são naturais, não industrializados, voltados para qualidade de vida; não são prontos para consumo, mas são pra receitas saudáveis a partir da substituição de alimentos. Por exemplo: num bolo substituímos a farinha branca pela farinha de aveia; usamos o açúcar de coco no lugar do açúcar refinado.”
No escritório onde atendeu a reportagem do Correio Paulista, o atleta e empresário tem o kimono à mão. Ao mesmo tempo que gerencia o negócio ele pode ir para o tatame. Tanto é que enquanto dava entrevista, o mestre Seung Hwan Lim, sul-coreano que há duas décadas representa o kimono da carioca Nova União foi visitar o lutador. O nome abrasileirado do mestre é Marcelo Lim e dá aulas na AT Jiu-jítsu em Campos Elíseos. “Atividade física e alimentação saudável são ferramentas de prevenção. Produto natural não é caro, remédio é caro. Hoje em dia as pessoas estão pensando mais em qualidade de vida e os obesos não ficam de fora”, completa o jiu.
Mais informações sobre a mudança de hábito de Felipe Oliveira podem ser testemunhadas no Instagram @chocolatemaisverde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here