Mensagem de whatsapp com cronograma de vacina da Covid-19 no Estado de São Paulo é falsa

Destaque Geral

Circula nas redes sociais e aplicativos de mensagem um cartaz apresentado como “cronograma de vacinação do estado de São Paulo”, com datas de imunização para idosos e jovens. É #FAKE.

De acordo com a mensagem, a vacinação começa no dia 25 de janeiro para profissionais de saúde e indígenas, e termina em julho, com a imunização de crianças e jovens de até 28 anos. Crianças não estão previstas na estratégia de vacinação contra a Covid-19, segundo o Ministério da Saúde. O motivo principal, além de elas não fazerem parte do grupo de risco da doença, é a falta de estudos sobre os imunizantes para essa faixa etária.

“O calendário não é oficial, ao menos no que se refere à campanha de vacinação contra Covid-19 no Estado de São Paulo”, diz o governo do estado, em nota. “Tanto é que a campanha começou no dia 17 de janeiro.” A vacinação em São Paulo começou logo após a aprovação da Anvisa do uso emergencial da CoronaVac.

Outra mensagem

 

Uma outra muito similar tem sido disseminada com datas. Ela também é falsa. O governo estadual diz que o calendário não procede. E desmentiu em suas redes sociais.

“É falsa a mensagem que mostra o cronograma de vacinação do estado de São Paulo. As únicas datas confirmadas pelo Governo de SP são para os maiores de 85 anos. A partir do dia 8 de fevereiro, o estado de São Paulo começa a vacinar idosos acima de 90 anos de idade. Em 15 de fevereiro chega a vez de imunizar as pessoas que têm entre 85 e 90 anos. Os dois grupos se juntam aos outros prioritários que já vinham sendo imunizados desde 17 de janeiro: profissionais da saúde, indígenas, quilombolas, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência vivendo em instituições de longa permanência (ILPIs). Para evitar filas e aglomerações, é importante realizar o pré-cadastro em https://www.vacinaja.sp.gov.br/. Para se informar, consulte os canais oficiais.”

No entanto, após a compra de todo o estoque da CoronaVac pelo governo federal, o governo de São Paulo terá que seguir o Plano Nacional de Imunização (PNI). Com isso, as datas anteriormente divulgadas foram suspensas.

Em alerta nas redes sociais no dia 19 de janeiro, o governo estadual informa que o cronograma do Ministério da Saúde ainda não foi divulgado. “Atenção: Devido à inclusão da vacina do Butantan no Programa Nacional de Imunização (PNI), ela seguirá o cronograma do Ministério da Saúde, que ainda vai divulgar as datas e os próximos grupos prioritários”.

A vacinação realizada pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) é feita de acordo com a disponibilidade de vacinas contra a Covid-19 no país. Neste momento, o montante não é o suficiente nem para vacinar os 77 milhões de pessoas dos grupos prioritários.

“A campanha de imunização contra a Covid-19 em São Paulo é desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do órgão federal. À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a Covid-19 serão divulgadas pelo Estado. A inclusão de novos grupos populacionais será norteada pelo PNI”, informa o governo de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *