Minha Querida Televisão

E aquele fenômeno continua acontecendo. Povo descobrindo coisas na televisão que faz tempo que existe. Coisa estranha.

E o mundo perdeu Moraes Moreira. Pelo jeito, é mais um artista que vai ser tratado como gênio após sua morte.

Quando música de um sujeito vira expressão popular, esse cara merece todo o respeito.

Já minha mãe…

Na quinta faz aniversário, dia 16. Ela continua preferindo assistir programas que não falem de doença.

Apesar de que nem apresentador de telejornal suporta mais falar de doença. Jesus!

Algo curioso?

Sites contando os próximos capítulos de novelas reprisadas. Bem doido.

Só uma questão.

Repórter é obrigado entrevistar apenas pessoas usando máscara?

E nem vou falar (já falando) de programas de televisão que ficam mostrando famoso na rua e tratando como criminoso. Sujeito tem que até fazer carta pedindo desculpa. Papo mala. Chato demais.

Sobre “Big Brother”, Globo…

Reta final. Não assisto, mas torço sempre pelo o mais odiado nas redes sociais.

E leio que o ótimo Troféu Imprensa do SBT foi cancelado. Uma pena. Bate fácil no Oscar. Espero que volte em breve. Sempre bom ver a Sônia Abrão entre os jurados.

E eu sou do tempo que diretores de novelas se preocupavam mais com a trilha sonora das tramas. E era sempre uma enorme expectativa para o lançamento do disco da novela. O nacional e o internacional.

E para quem não acompanha, indico o Celso Portiolli nas redes sociais. É sincero, engraçado e fala sem medo do mimimi e de gente chata. Gosto de pessoa assim.

E “Avenida Brasil”, Globo, ficando boa demais em sua reta final. E o Jorginho? Joga melhor fora de campo do que dentro.

Trabalho com jornalismo esportivo. Medo de voltar ao trabalho na rua? Jamais. Se quiser volto ontem.

E o Marcão do Povo, SBT? Que tenha sucesso. Jamais vou desejar algo ruim para um colega de profissão. E muito menos pedir demissão do profissional.

Mudando de assunto…

Agora estão reclamando de artista bebendo em lives musicais. Quem disse que artista tem que ser exemplo para alguém? Ninguém tem que ser exemplo para ninguém. Coisa boba.

Minha saudade vai para…

O ator e apresentador Antônio Abujamra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here