O Mundo Tem Dessas Coisas

Colunistas Márcio Torvano

Passei o ano inteiro de 2020 falando que a Band era uma emissora complicada. E faz tempo que é assim. Um canal de televisão sem convicção. Isso também vale para a Rádio Bandeirantes (empresa que tirou Marcelo Duarte do ar).

Agora leio que Mariana Godoy saiu depois de poucos meses na casa. Triste. Gosto muito dela. Parece que foi em comum acordo, mas a emissora também não ajuda.

Mudando de assunto…

E quase um ano com reprises do “Roda a Roda” no SBT. Minha mãe tem muita saudade de programas inéditos.

Só para citar, minha mãe mandou feliz ano novo para todos.

E chegou janeiro…

Vai começar mais um “Big Brother”, Globo.

Uma época ninguém assistia, agora defendem com unhas e dentes. Sem falar de outras emissoras que fazem propaganda de graça para Globo. Falam o dia inteiro da atração da concorrência.

E todo ano é igual. Polêmicas tontas, revolta boba e gente querendo aparecer fora da casa. Alguns se aproveitando do programa para ter fama.

Eu sempre torço pelo concorrente mais odiado e aquele que o mimimi reclama.

E naqueles vídeos do YouTube…

Só para dizer que gosto muito e aprendo bastante com imagens das ações policiais.

Leio que o César Tralli vai sair do jornal local da Globo São Paulo e ficar de vez na bancada do “Jornal Hoje”. O cara é bom no que faz. Minha mãe adora. Mas eu prefiro ele em jornal local. Mas, vamos aguardar.

E em 2021…

Quero que você saiba que vou continuar não sendo fiscal da vida dos outros.

Um assunto nada a ver…

Gosto de ver artista que pede paz e amor, mas vive brigando com colegas de profissão. Esse é o mundo real

Já no esporte…

O ano começou com pessoas descobrindo que dentro de estádio de futebol tem palavrão. Fiquei muito surpreso. Descobriram que até treinador xinga jogador. Que coisa, não!?

E morreu Genival Lacerda. O cantor que fez tanto sucesso, mas tanto, que alguns não têm noção. O seu “Rock do Jegue” tocou até em balada jovem.

Mais um assunto nada a ver. Ou não.

Fiz faculdade de jornalismo e escapei de ficar meio abobado. De ser um fanático político. Graças a Deus!

Minha saudade vai para…

O cantor Reginaldo Rossi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *