Os dois lados da internet

Colunistas Talita Andrade

Quando foi que o mundo passou a ser um teatro, com pessoas interpretando personagens perante a sociedade?

Nesse isolamento social, estamos acompanhando a vida através de telas de celular, televisão e computador, e podemos perceber duas realidades em revolução: uma positiva e outra negativa. Ambas estão acontecendo pelo uso da internet.

A parte positiva são as pessoas que podem falar com seus familiares através de vídeos, mensagens e redes sociais. Essa conexão numa época em que estar presente não é possível, diminui um pouco a saudade e preocupação das pessoas. Além do contato à distância, a internet nos proporciona estudo e trabalho remoto, o que ameniza alguns casos financeiros e educativos. Muitos cursos e workshops foram disponibilizados gratuitamente, em solidariedade ao momento difícil, onde precisamos manter a sanidade, calma e esperança.

Mas, como tudo na vida tem dois lados, infelizmente lidamos com a parte negativa da internet, que é usada por pessoas vazias e amarguradas, que destilam ódio e ataques, por se sentirem seguros. Dispostos a fazer comentários cruéis, preconceituosos e desumanos, ganham atenção – nutrindo intrigas e seu próprio ego sombrio-.

O poder que a internet nos dá pode mudar a vida de qualquer pessoa, seja para o bem ou para o mal. Os que a usam para prosperar e inspirar, contagiam pessoas com a alegria de uma mensagem bonita ou um vídeo inovador. Mas os que a usam para ofender e criticar, com um comentário negativo ou xingamento, machucam pessoas reais, causando sofrimento, vergonha (por exposição) e insegurança. Além de estar invadindo o direito e o espaço do outro.

TODOS podemos evoluir. Não precisamos enfrentar nada sozinhos. Se você se esconde numa rede social para expor sua sinceridade sem filtro e noção, não se preocupando se sua opinião irá ferir o outro, você precisa de ajuda URGENTE! (Caso de vida ou morte).

Se você se alegra e se satisfaz com o problema e a dor do outro, você precisa de primeiros socorros!
Se você se aproveita da fragilidade do outro para se dar bem, às custas da dificuldade alheia, você tem deficiência de caráter, é GRAVE.

Antes de agir, seja na vida real ou online, pare e pense: “Vai acrescentar algo na minha vida?” Se a resposta for “Não”, não faça… ignora a situação e tudo ficará melhor.

O vazio que às vezes sentimos, não deve ser preenchido com maldade. Podemos remediar as nossas próprias tristezas e faltas, pedindo ajuda ou fazendo uma coisa boa para outra pessoa.

Fiquem bem, sem causar danos a si e aos outros: “MUITO ajuda aquele que NÃO atrapalha”.

Inclusive, eu posso ajudá-lo (a) em alguma coisa? (Deixe nos comentários).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *