Prefeitura de Carapicuíba emite nota sobre os últimos acontecimentos na Cohab V

A Prefeitura de Carapicuíba lamenta o que vem acontecendo nos últimos dias na Cohab V. “O ato de se manifestar é direito de todo cidadão, porém é inadmissível vandalismo e violência de algumas pessoas.”

Na quinta-feira, dia 5, vândalos atiraram tijolos e outros objetos na direção da Guarda Civil e Polícia Militar e, agora, atearam fogo em um ônibus. Algumas pessoas estão fazendo barricadas, espalhando pânico aos moradores e impedindo o direito de ir e vir, prejudicando milhares de munícipes.

Todos os órgãos responsáveis estão trabalhando para apagar o incêndio, liberar a Marginal do Ribeirão e deter os vândalos. É importante esclarecer que não houve feridos.

Sobre a reintegração de posse que acontecerá no dia 12 de setembro, a Prefeitura de Carapicuíba informa que é resultado de um processo judicial movido pela Cohab-SP (Companhia Metropolitana de Habitação da Cidade de São Paulo), órgão da Prefeitura Municipal de São Paulo, proprietária do terreno localizado à Rua Alterosa.

Os moradores desta comunidade receberam comunicado oficial da Cohab-SP sobre a reintegração de posse e as vantagens da desocupação voluntária. A Prefeitura de Carapicuíba prestará todo auxílio àqueles que estiverem dispostos a desocupar o local antes da data.

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde, Correio Paulista! Gostaria de pedir um esclarecimento a vocês, já que são profissionais da apuração de fatos. Na Rua Blandina Ignez Julio, quase altura da Comunidade Santa Inês, no Jaguaribe, Zona Sul de Osasco, existe um prédio abandonado. Ele parece bem velho, está todo pichado, inclusive com o símbolo nefasto do comunismo. Eu com frequência desço essa rua em direção ao centro da cidade, e há anos o prédio está ali, sem uso e sem destino. Há algum tempo, fiquei sabendo, ao conversar com alguns vizinhos do prédio durante uma caminhada, que ele foi invadido por sem-teto e adictos, mas que foram expulsos e os muros e portão foram reforçados. Me disseram que aquele prédio deveria servir de hospital, mas que a obra foi abandonada (?). Estranhei essa informação, porque o imóvel é vertical, como um prédio residencial, e não horizontal, como costumam ser os hospitais… desconfio que os vizinhos não sabem ao certo. Vocês da redação saberiam o que realmente deveria ser aquilo, de quem é, o motivo do abandono, se a prefeitura tem algo a ver com a história, se a obra vai ser retomada, ou se vai ser demolida, prazos e que tais? Se puderem esclarecer isso, vai ajudar muito tirando essas dúvidas. É deprimente ver aquele prédio ali daquele jeito. Fica então essa sugestão de pauta. Um excelente final de semana para vocês!

  2. Impressionante, os governantes e autoridades dos municípios deixam crescer em grande proporção os problemas e depois querem que esses povos saem de um dia para outro, vocês tem que cortar o mal pela raiz. Os culpados são vocês, a partir do momento em que começam fazendo barracos, não deixam a situação chegar a esse ponto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here