Prefeitura vai assumir a conclusão da obra do Fórum


As obras num estágio de cerca de 50% realizadas estão paralisadas desde 2015 e  até então virou uma verdadeira novela.


 

De responsabilidade do Estado em parceria com a administração do município que cedeu o terreno e ficou responsável por 20% dos custos, mas sem nenhuma perspectiva, pelo menos a médio prazo, da obra ser concluída, o esqueleto do prédio do Fórum onde foi investido muito dinheiro estava sendo deteriorado. Foi então que entrou em cena o prefeito de Osasco, Rogério Lins, manifestando a intenção de assumir a responsabilidade pelo projeto.

O prefeito juntamente com vereadores, o presidente do Tribunal de Justiça, juízes, promotores no Fórum (Foto: Reinaldo Vaz)

Um convênio foi firmado entre a prefeitura e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e agora, segundo o prefeito, espera-se o término do recesso para que o legislativo possa discutir e aprovar um projeto que autoriza a prefeitura vender algumas áreas e utilizar os recursos para a retomada das obras.
Nesta quinta-feira, 17, o prefeito Rogério Lins, acompanhado da maioria dos vereadores de Osasco, do diretor do Fórum de Osasco, Samuel Karasin, de juízes, promotores e demais autoridades, recepcionou  o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, com o objetivo de consolidar de vez a parceria, com a prefeitura ficando responsável pela continuação das obras e o Tribunal pela instalação com móveis, computadores, equipamentos,  etc.
Um novo prédio, com o atual sendo adaptado, inclusive com acessibilidade, trará mais qualidade de vida aos funcionários e à população e abrigará além das dezenas de Varas, o Ministério Público, a Defensoria Pública, a advocacia e outros.
O presidente do Tribunal, parabenizou o prefeito pelo que viu e também o que sabe sobre a cidade, que segundo ele está mais bela e desenvolvida. E afirmou, que o prefeito é um estadista, que procurou o Tribunal pois viu a necessidade do término de tão importante obra, adequada e digna tanto para os funcionários e à população e juntos de mãos dadas vamos dar a jurisdição que Osasco merece.
Segundo o presidente, no Estado entre Fóruns e demais equipamentos da Justiça, há 805 prédios, por isso é necessário o apoio do município por meio do executivo e de seus vereadores. Para o prefeito, o custo da finalização do prédio deve girar em torno de R$ 30 milhões e neste dois anos de governo, a obra será entregue. “Todas as grandes obras da cidade estão em andamento, a única de grande porte parada era a do Fórum. Vamos seguir o projeto original, com pequenas alterações e investir forte na acessibilidade”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here