Professora de Osasco está entre as finalistas de prêmio nacional de Educação

Foram divulgados quarta-feira,17, os nomes dos dez ganhadores do Prêmio “Educador Nota 10”, importante ação da educação básica brasileira. E a lista dos finalistas traz o projeto “Um sorriso negro, um abraço negro”, da professora Nilma Sladkevicius Castellani, que leciona na EMEF Luiz Bortolosso, no Jardim Rochdale, zona Norte de Osasco.

Do total de 4.876 inscrições, foram selecionados 50 projetos que contemplam da Educação Infantil ao Ensino Médio, incluindo a EJA (Educação de Jovens e Adultos), realizados em escolas públicas e privadas de 17 estados. Todos os inscritos passaram pelo olhar criterioso da academia de selecionadores no último mês.

Os trabalhos contaram com a avaliação dos especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação, além de formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas.

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, ressaltou a importância do trabalho pedagógico desenvolvido nas escolas municipais. “Nossos 69 mil alunos estão bem representados com a equipe de profissionais que atuam em nossas unidades escolares. A professora Nilma Sladkevicius Castellani está de parabéns. Fez um trabalho valoroso, em sintonia com o trabalho de alfabetização desenvolvido por todos os nossos educadores em sala de aula. Parabenizamos todos os professores que trabalham em nossa cidade”.

Durante o ano letivo, Nilma Castellani trabalhou com os estudantes da EJA o projeto vencedor, que contém as observações dos educandos com idades entre 24 e 71 anos, a maioria migrante do Nordeste, e relatos em suas histórias de vida, como a forte presença do preconceito, das diferenças raciais e dos estigmas que surgem a partir deles.

Em torno desse tema, Nilma organizou uma variedade de atividades para manter o interesse de todos e, ao mesmo tempo, gerar incentivo de escrita e leitura entre os estudantes.

Na sequência, os preconceitos grafados pelo grupo formaram listas de palavras, que levaram à discussão de relações sonoras com outras conhecidas, como seus nomes

próprios. Anotações em palestras e durante uma peça teatral serviram para reflexão sobre o sistema de escrita.

A professora propôs a leitura coletiva de biografias de personalidades negras e estimulou a produção de autobiografias, considerando os saberes e possibilidades de cada aluno e aluna. O sucesso do projeto foi tanto que aumentou a procura pela EJA na escola, motivando a abertura de uma segunda turma multisseriada.

Cada um dos dez vencedores do Prêmio Educador Nota 10 ganhará um vale presente no valor de R$ 15 mil, além de todas as despesas pagas para participar de uma semana de imersão e da cerimônia de premiação, marcada para setembro, em São Paulo.

O educador do ano, escolhido pela academia de jurados, recebe outro vale-presente no valor de R$ 15 mil. As escolas dos professores vencedores também ganham uma verba para a celebração.

Rogério Lins frisou ainda que o governo continuará priorizando a educação municipal em seu governo: “Nossa equipe não medirá esforços para garantir em todas as escolas da rede municipal uma educação de altíssima qualidade. Esse ano sancionamos o plano de carreira dos profissionais da educação e funcionários de apoio. Temos investido em tecnologia, alimentação de qualidade, segurança, reformas e ampliações das escolas. Tivemos o maior índice do IDEB, 6.1. Essa nota mostrou que nossos alunos estão aprendendo. Continuaremos avançando, pois esses resultados têm mostrado que estamos no caminho certo”.

Segundo o secretário de educação, José Toste Borges, o trabalho dos professores da cidade é sempre motivo de muito orgulho. “Os profissionais da educação que trabalham nas escolas municipais são altamente capacitados e comprometidos com a educação de qualidade. Além disso, realizamos todos os anos o Concurso Professor Inovador, que busca valorizar a ação dos docentes. Na edição anterior, a professora Nilma foi uma das vencedoras”.

Sobre o Prêmio

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com a Editora Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. Reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio, bem como os coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país.

A premiação tem o apoio da Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef, e patrocínio da Fundação Lemann e SOMOS Educação. Desde 2018, o Prêmio Educador Nota 10 é associado ao Global Teacher Prize, prêmio global de Educação. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here