Realidade Televisiva

Leio que “Amor de Mãe”, Globo, está passando por mudanças. Ordens da direção da emissora. Já falei sobre. É uma novela que precisa ousar. Não ter medo. É muito séria e escura. Não estou acompanhando, mas certeza que vai melhorar um pouco. Só não pode ficar boba. Virar uma trama sem sentido. Mas que precisava de mudança, isso precisava.

Sobre minha mãe…

Ela continua adorando assistir o “Roda a Roda”, SBT. Mesmo na reprise. Ela gosta muito da Rebeca Abravanel.

Aquela opinião impopular…

Bloco de carnaval deveria ser tudo em lugar fechado. São Paulo, por exemplo, deveria ser tudo no autódromo de Interlagos.

Pronto, desabafei.

Já sobre programa esportivo na televisão…

Tem discussão e debate que se repetem por uns 20 anos. Não muda. Não evolui. É quase insuportável. Também falta ousadia.

Mudando de assunto…

Um ano da morte de Ricardo Boechat. Parece que foi ontem. Gostando ou não gostando, é um estilo de jornalista que faz falta. O cara que fala sem medo do mimimi.

E sabe um cantor que eu gosto de ouvir dando entrevista?

Humberto Gessinger. O ex vocalista do “Engenheiros do Hawaii” sempre tem bons argumentos. Gosto disso.

Sobre o “Big Brother”, Globo…

Nem acompanho o programa tão de perto, mas amo ver o chilique do povo em torno de um simples programa de televisão.

E neste exato momento…

Estou assistindo o Geraldo Luís, Record, andando por um morro que está deslizando por causa da chuva. O cara é muito bom. Faz reportagem sem cortes. Anda, mostra, conversa com o povo e não erra. Mais um que brotou no rádio.

Falando nisso…

O rádio sempre dá show quando o assunto é prestação de serviço.

Uma coisa nada a ver, mas…

Tem coisa que todo mundo sabe, e do nada alguém acha que descobriu América. E aí vira o assunto mais comentado na internet. Jesus!

Outro dia…

Estava assistindo o desenho do Pica Pau. Lembro de um professor que era fã do politicamente correto que reclamava da animação. Jesus! (Parte II).

Minha saudade vai para…

O comediante Lilico (eterno homem do bumbo de “A Praça é Nossa”).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here