Tudo que pode dar certo

Colunistas Márcio Torvano

Leio que Tadeu Schmidt vai apresentar o “Big Brother” na Globo. Apesar de eu não ser muito fã de reality, gostei. A emissora não aceitou sugestões de internautas. Gostei também por isso. Algo diferente sempre agrada.

Só ruim é ver o Tadeu longe dos cavalinhos do Fantástico. Gosto muito dele apresentando os gols da rodada.

Mudando de assunto…

Antes de estrear, eu achava o tal o “Zig Zag Arena”, Globo, fraco. Estreou. É ruim mesmo. Jesus!

E como sempre falo, programa com cara de SBT não dá certo na Globo.

Não é muito difícil perceber quando um programa vai ou não dar certo.

Sobre “Prova de Amor” na Record…

Gosto da novela. Da reprise da novela. O problema é que algumas tramas da emissora são bem enroladas. Uma cena que poderia ser resolvida em um capítulo demora três.

E começou a reprise de “O Clone”, Vale a Pena Ver de Novo”, Globo. Acho chata e complicada demais. E já tinha sido reprisada. Sem falar que odeio aquela imagem esticada e distorcida.

Neste exato momento…

Programas policiais com mil e uma notícias misturadas. Eu já nem sei qual crime estou vendo. São tantos.

Estou super confuso.

Uma dúvida.

Por onde anda Drica Lopes?

Foi por muitos anos apresentadora de programa esportivo e trabalhou como atriz em “A Praça é Nossa”, SBT. Fazia um ótimo quadro ao lado do Jorge Lafond, a eterna Vera Verão.

E no último domingo…

Patrícia Abravanel “substituiu” o gênio Silvio Santos, seu pai.

Um dia não teremos o Patrão. Triste só de pensar. Importante é não imitar. Cada um tem o seu estilo.

Estava pensando aqui.

Saudade de quando toda novela era recheada de músicas de MPB. Tenho alguns bons CDs de tramas. E lamento não ter outros.

Voltando para o Silvio Santos…

O homem tirou o “Roda a Roda” do ar. Minha mãe está protestando.

E minha saudade vai para…

O ator Renato Consorte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *