VERGONHA DE ACENDER A LUZ NA HORA H?

Colunistas Helena Custódio

Em uma sociedade que frequentemente estabelece padrões inatingíveis de beleza, muitas mulheres plus size encontram-se em uma jornada desafiadora de auto aceitação. Uma das manifestações mais íntimas dessa luta é a vergonha de aceitar  à luz, especialmente  na hora da intimidade com um parceiro. Mas, o que está por trás desse sentimento? E como podemos superá-lo para abraçar nossa beleza incondicionalmente?

Entendendo a Origem da vergonha do corpo

A vergonha corporal não surge do nada. Ela é alimentada por anos por comentários negativos que muitas das vezes vem de dentro de casa através dos pais,  familiares, professores e amigos e também pelas  mensagens negativas da mídia, que mostra e faz questão de impor o padrão de beleza dizendo que as mulheres só podem ser consideradas bonitas  é sexy se usar manequim 36,38 no máximo  40. Para muitas mulheres plus size, isso pode levar a uma falta de confiança,a vergonha do corpo, o medo de ser comparada pelo companheiro e acabam nao querendo se envolver com outra pessoa ou quando se envolve so faz sexo se for com a luz apagada ou com roupa. impede muitas pessoas de viverem da forma como gostariam.A vergonha em exagero impede da gente viver.

A Luz Como Símbolo

Para algumas, manter as luzes apagadas é mais do que uma preferência; é uma tentativa de ocultar partes de si mesmas que acreditam não serem aceitáveis ou atraentes. Mas, essa ação fala mais sobre a luta interna com a autoimagem do que sobre a realidade de seus corpos, A vergonha vem da não aceitação do próprio corpo. Não se acha bonita. E isso traz um medo de não agradar ao parceiro durante a relação sexual”A pesquisa foi feita pela organização britânica em entrevistas com mais de duas mil pessoas, entre homens e mulheres.Como resultado, 75% das mulheres afirmaram que sentem vergonha do corpo, gorda ou magra muitas mulheres sentem vergonha.

Conversas Que Transformam

A chave para a mudança está na comunicação aberta e no apoio. Conversar com o parceiro sobre inseguranças pode não apenas aliviar o peso desses sentimentos, mas também fortalecer o relacionamento. Descobrir que você é amado e desejado, exatamente como é, pode ser um poderoso antídoto contra a vergonha corporal.Você tem dificuldade para se soltar na hora do sexo? A falta de confiança e experiência e até mesmo alguns preconceitos inibem muitas mulheres quando estão na cama com seus parceiros. A vergonha faz com que a experiência acabe insatisfatória e até mesmo chata. É importante superar qualquer bloqueio .A vergonha é a maior culpada por não fazermos tudo o que gostaríamos de fazer. 

Aquelas que tem vergonha durante o sexo, geralmente têm pouca iniciativa, enquanto seu parceiro é quem propõe fantasias, jogos e novos lugares. Para tomar coragem, provavelmente você apaga a luz ou toma umas doses para se descontrair. Coisas que a longo prazo, podem cansar o casal.

Dicas de como perder a vergonha 

O sexo é muito importante em um relacionamento e a cama deve ser um lugar onde você deve se sentir confortável e relaxada para aproveitá-lo ao máximo. No entanto, em muitas ocasiões, a vergonha pode acabar atrapalhando. E isso pode acontecer por diferentes razões, como falta de autoestima ou mesmo falta de experiência. Se você fica inibida nos momentos de intimidade, não perca essas dicas de como perder a vergonha na hora h.

Se você é muito tímida e só de pensar que vai fazer sexo fica nervosa, mude sua perspectiva. Use sua imaginação para relaxar e se preparar mentalmente para a ocasião. Deixe-se levar pelo que está sentindo, tente pensar no seu parceiro durante o dia e nos possíveis cenários e situações para ficar estimulada mentalmente. Desta forma, você se sentirá mais preparada e, acima de tudo, com mais desejo que a noite chegue Se você está com vergonha da celulite, nas dobrinhas ou alguma cicatriz que você não gosta, acalme-se! Ninguém é perfeito e tenho certeza que o seu parceiro nem irá notar esses pequenos detalhes. Então, deixe para trás os complexos e mostre seu corpo em todo seu esplendor. Você vai adorar.

A Importância da Representatividade

Ver mais corpos plus size representados de maneira positiva na mídia e nas plataformas de influência é crucial. Essa visibilidade ajuda a normalizar a diversidade corporal e a reforçar a ideia de que beleza não é sinônimo de tamanho

Dicas para Cultivar o Amor-Próprio

  • Pratique a gentileza consigo mesma: Lembre-se de que seu valor não está ligado à sua aparência.
  • Celebre suas qualidades: Faça uma lista do que ama em si mesma, além do físico.
  • Busque apoio: Converse com amigos, familiares ou grupos de apoio que reforcem a positividade corporal.
  • Explore a auto expressão: Use a moda, um truque para se sentir mais confortável com seu corpo é destacar seus atributos e, assim, reduzir seus complexos. Por exemplo, se você tem seios grandes, use um sutiã sexy ou um conjunto que os destaque, assim seu parceiro não vai perceber nenhum defeito que te incomoda, pois estará encantado com seus atributos. O mesmo se o seu forte são os quadris, opte por um conjunto com liga bem sexy. Jogue com seu corpo e explore seus pontos fortes de modo a disfarçar suas pequenas falhas
  • Reflita sobre a intimidade: Pense na intimidade como uma conexão emocional e física, não apenas uma experiência visual.

Conclusão

A jornada para amar e aceitar seu corpo é profundamente pessoal e pode ser cheia de desafios. No entanto, é também uma oportunidade para descobrir a força, a beleza e a resiliência que sempre existiram dentro de você. À medida que aprendemos a iluminar nossas inseguranças com compreensão e amor, podemos começar a ver-nos sob uma luz nova e mais compassiva, abrindo caminho para uma vida de autoaceitação e felicidade genuína.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *