Vigilante que participou de chacina em Osasco é condenado a 78 anos de prisão em regime fechado

Capa Cidades

Denunciado pelo Ministério Público por participação em chacina ocorrida em 2013 no município de Osasco, o vigilante Marcio Silvestre Ferreira recebeu pena de 78 anos de prisão em regime fechado. O Júri foi encerrado na noite desta quarta-feira (18/11). 

Segundo a denúncia apresentada pelo promotor Marco Antônio de Sousa, um grupo resolveu se juntar para praticar homicídios aleatórios em regiões possivelmente frequentadas pelo autor da morte de um policial militar, ocorrida dias antes dos fatos. Os envolvidos, agindo por sentimento de vingança e em atividade de grupo de extermínio, invadiram um bar e efetuaram vários disparos. Diego Denilson Câmara de Lira morreu no local e outros três homens foram atingidos. Uma quarta vítima conseguiu se esconder atrás de móveis.

Ainda de acordo com a denúncia, Ferreira foi um dos que aderiram ao propósito e à conduta dos responsáveis pelos tiros, pois participou do planejamento dos crimes, inclusive ajudando a escolher os locais e alvos dos homicídios. Além disso, o réu estava no local da chacina, tendo ficado dentro do carro vigiando enquanto os executores alvejavam as vítimas. No mesmo dia, o grupo matou outras pessoas em Carapicuíba, fatos tratados em autos apartados.

Atuou no júri o promotor Rogério Zagallo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *