Vírus demoníaco

Colunistas Sem Mordaça


Nos conflitos das duas guerras “mundiais” estiveram envolvidos algumas dezenas de países, mas a verdadeira guerra que pode ser considerada mundial é a que está ocorrendo, atingindo todos os países e diante de um inimigo forte, invisível e causador de tantos estragos, mortes, dor, sequelas, desemprego, falências e miséria. Enquanto não houver uma vacina capaz de impedir a nossa contaminação pelo coronavírus, precisamos nos proteger seguindo as medidas anunciadas pela OMS, governos municipais, estaduais e federal

Xô capeta
Quando o mal se for, isto é, após a chegada de uma ou mais vacinas, outra batalha nos espera, a reconstrução e fortalecimento da economia brasileira, capaz de gerar milhões de empregos, muitos perdidos com a pandemia da Covid-19 e que vieram engrossar o índice de desemprego em nosso país, que já era altíssimo. Com a volta do emprego, a cidadania pode ser exercida plenamente. Há um detalhe, após a passagem do furacão, o mundo não será o mesmo, muita coisa vai ser revista no nosso dia a dia.

Quem se habilita?

Reinaldo Mota (PRTB)

Com a proximidade das eleições municipais, o tabuleiro político em Osasco começa a ser definido com relação às candidaturas a prefeito. Alguns dos que propagavam há algum tempo que disputariam a prefeitura estão deixando a competição. São os casos de Cacildo Nunes (NOVO) que desistiu da candidatura e provavelmente de Alexandre Bussab (PRTB), pois Reinaldo Mota (PRTB) acaba de assumir o diretório municipal e afirma que ele será o candidato. Uma agremiação que ainda não definiu se terá ou não candidato próprio é o PSDB. Uma reunião definiria o rumo do tucanato no último sábado e foi adiada para terça-feira, 21, mas que também não aconteceu e a novela prossegue.

Outra face
Ser uma pessoa humilde não significa que ela está numa posição de inferioridade e muito menos está relacionado ao conceito de pobreza. O real significado da palavra diz respeito ao caráter da pessoa. No mundo político, principalmente, vimos as transformações de pessoas antes humildes em soberbas, arrogantes. O poder, infelizmente, sobe à cabeça de muitos que se esquecem que tudo é passageiro e que a vida dá muitas voltas.

Saúde importa
No período noturno, a ciclovia na Avenida Sport Club Corinthians Paulista, em Osasco, tem sido utilizada como pista de caminhada para centenas de pessoas. O número grande de frequentadores em tempo de pandemia deve ser em conseqüência do fechamento dos parques municipais. Sem iluminação e guard rail, a ciclovia não é ideal para caminhada principalmente pelo volume de veículos que transitam pela via. Fica uma sugestão, parques bem iluminados, com segurança e abertos pelo menos até às 22 horas.

Vai passar


Não só em Osasco, mas em toda a região, no Estado e no país. Em Osasco já são mais de 9 mil pessoas curadas do coronavírus, na última quarta-feira, 82,3% dos respiradores nas unidades de saúde do município estavam livres e a taxa de ocupação de leitos UTI/Emergência apresentava 44,2% livres. São sinais de que o pior já passou mas o perigo continua a espreita, por isso os cuidados para a sua proteção, de seus familiares e da comunidade em geral é mais do que necessário, pois isso significa VIVER!

Exposição

Rogério Lins


Dos sete prováveis candidatos a prefeito de Osasco que seguem em “campanha”, Rogério Lins (reeleição), Dr. Gaspar, Dr.Lindoso, Simony dos Anjos, Reinaldo Mota, Marquinho Souza e Emidio de Souza, três foram contaminados pelo Covid-19, Rogério Lins, Reinaldo Mota e Dr.Lindoso. Todos tem um maior contato com o público. Os dois primeiros já se recuperaram e o último permanece internado.

Povo esclarecido é o maior medo de qualquer político corrupto
O subsídio mensal recebido por qualquer político brasileiro, por maior que seja o valor, não o torna uma pessoa rica. Por isso causa estranheza, depois de um político exercer um ou mais mandatos, ou até mesmo aquela pessoa que participou do primeiro escalão de uma prefeitura, Estado ou União consiga em pouco tempo arrebanhar um número grande de bens a si e até a familiares, capazes de lhes proporcionar uma tranquilidade financeira.
Há nesse meio as exceções, são aqueles que entram na política já possuindo uma boa condição econômica, mas tque, se for mais um corrupto, pode até aumentar seu capital.
O nosso país poderá ser outro se as pessoas de bem, ao invés de criticar nossos políticos e nunca devemos esquecer que fomos nós que os colocamos lá, resolvessem participar da política, concorrendo nas eleições. Não adianta ficarmos naquela de detestarmos os políticos corruptos e continuarmos a reelegê-los.
Felizmente em nosso país, ainda há políticos em todas as esferas do poder, que estão em suas funções trabalhando pelo bem do cidadão e não por causa própria e cabe a nós, eleitores, pelo bem de todos os brasileiros, com nossos votos ampliar cada vez mais a quantidade desses abnegados.
Nosso país é maravilhoso, o povo em sua maioria é bom e o bem estar de todos, num regime democrático, depende das ações dos políticos e daí, a necessidade de acertarmos em nossas escolhas.

É o cara

Rodolfo Rodrigues Cara


O jovem Rodolfo Rodrigues Cara tem sido uma grata revelação no serviço público municipal de Osasco. Em todos os cargos que ocupou e atualmente como secretário de Esporte, Recreação e Lazer, destaca-se pela dedicação, trabalho e responsabilidade e sendo sempre a mesma pessoa, cordial, atencioso e respeitoso, sem deixar o poder lhe contaminar como acontece com alguns que conhecemos.

Viva as mulheres


Em nosso país, mais de cinquenta por cento da população é formado de mulheres. E mesmo atualmente, no século 21, com as mulheres se destacando em todas as áreas, na política apenas uma minoria ocupa cargos no legislativo e no executivo. Em outras palavras, existe na legislação um dispositivo de que, por exemplo, na eleição municipal de Osasco, é obrigatório que no mínimo trinta por cento do total de candidatos a vereador de cada partido, seja constituído de mulheres. Traduzindo, cada partido poderá lançar 32 candidatos e destes no mínimo 10 serão mulheres. Se vinte partidos participarem da eleição, teremos pelo menos 200 mulheres na disputa. Mas sabemos que deste total, nem vinte realmente querem concorrer em busca de se eleger. A grande maioria simplesmente é utilizada pelas agremiações políticas, para cumprimento do dispositivo legal. O melhor seria que campanhas maciças fossem desenvolvidas, para que um maior número de mulheres participe da vida pública sem a necessidade do cumprimento de cotas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *