73 médicos cubanos devem deixar a rede pública de Osasco

Capa Cidades

Fonte: Rede Globo

O Ministério da Saúde publicou nesta terça-feira (20) novo edital para o programa Mais Médicos, uma medida emergencial para preencher as vagas que foram deixadas pelos profissionais cubanos. São 8,5 mil em todo o Brasil e 1.406 só no estado de São Paulo, que tem o maior número de vagas abertas.

A capital paulista é o município com mais oportunidades, 78. Em Osasco, segunda cidade paulista com mais vagas, 73 dos 151 médicos da rede pública são do programa Mais Médicos são cubanos.

Na cidade, pacientes de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Olaria do Nino estão preocupados com a possibilidade de perder um dos sete médicos que atendem no local.”A gente está perdendo mais que um médico, um anjo da guarda, porque em todos os episódios que precisamos de médico, ele esteve de prontidão pra ajudar”, diz Jean Carlos da Silva, paciente da UBS.

A Secretaria de Saúde de Osasco diz que vai transferir os pacientes que seriam atendidos pelos profissionais cubanos para os médicos da rede pública, e espera que o Ministério da Saúde recontrate novos médicos o mais rápido possível para não precisar fazer essas contratações, uma despesa que não está no planejamento do município.

“Se essas vagas não forem preenchidas, os municípios terão que, com recurso próprio, restabelecer quantitivo de profissionais nas unidades básicas de saúde e isso vai sair de lugares que não havia sido planejado com antecedência”, disse o secretário de Saúde da cidade, João de Deus Santos Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *