Câmara de Osasco repudia conduta adotada no caso Mariana Ferrer

Destaque Política

A Câmara Municipal de Osasco repudia a conduta dos representantes do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) e do advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho no julgamento do empresário André de Camargo, acusado de estuprar a influenciadora digital Mariana Ferrer, de 23 anos.
A notícia da absolvição de Camargo tomou as redes sociais e movimentou a opinião pública no início desta semana, indignando as autoridades dos poderes executivo, legislativo e judiciário em várias cidades brasileiras.
Em Osasco, os vereadores solidarizaram-se com a vítima. Mariana foi humilhada pelo advogado de defesa do acusado, com palavras de baixo calão e ofensas pessoais durante o julgamento.
Mesmo diante da quebra de decoro, o juiz Rudson Marcos e o promotor de Justiça Tiago Carriço de Oliveira, não interromperam a fala do advogado, e o Tribunal acabou inocentando o empresário.
Camargo foi inocentado da acusação de estupro contra a influenciadora digital Mariana Ferrer pela 3ª Vara Criminal de Florianópolis. O juiz Rudson Marcos acolheu a tese da defesa do acusado teria cometido um “estupro culposo”, pelo fato de André de Camargo não ter tido a intenção e praticar o crime.
O Legislativo osasquense sempre defendeu a postura de acolhimento às vítimas de violência por parte dos agentes públicos que atuam em todos os órgãos vinculados aos poderes judiciário, executivo e legislativo.
Por isso, a Casa espera que sejam tomadas providências no sentido de apurar a responsabilidade de todos os envolvidos nos atos de humilhação impostos a Mariana Ferrer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *