Iniciativa transforma óleo de cozinha em biodiesel e reverte recursos para APM em Carapicuíba

Com o intuito de promover a educação ambiental a partir do incentivo à reciclagem do óleo, a Campanha “Lugar de Óleo é na Escola” do Programa Meio Ambiente nas Escolas tem realizado dentro das salas de aula de Carapicuíba ações de conscientização sobre preservação ambiental. A iniciativa é simples: as escolas atuam como pontos de coleta de óleo de cozinha e esse óleo é transformado em biodiesel.

Os recursos são revertidos para as Associações de Pais e Mestres (APM) das escolas e investidos em projetos de educação ambiental e produtos sustentáveis. O projeto é realizado pelo Instituto Auá, Preserva Recicla, Óleo Concórdia e Óleo Sustentável, em parceria com a administração municipal.

É a partir da reciclagem do óleo de cozinha que os educadores ampliam a discussão para outros temas como sustentabilidade, descarte correto de lixo, saneamento básico, água e cidadania. No último mês, os idealizadores do programa realizaram um curso de formação com os gestores escolares das 44 unidades da rede municipal de Carapicuíba. “O encontro é importante para alinharmos com os gestores maneiras de incentivarmos a participação da comunidade escolar na campanha de reciclagem de óleo”, explicou a educadora ambiental Carolina Cotrim.

Idealizador do programa, Leonardo Giardini, da Preserva Recicla, acredita no papel educador da escola com relação ao meio ambiente. “A função da escola nesse processo é de formação dessa consciência sobre o destino de resíduos na comunidade escolar”. Além disso, ele explica que “o óleo da casa das pessoas está pulverizado, a gente não consegue coletar de casa em casa, então a escola é interessante por essa questão logística também”.

Além de Carapicuíba, o Programa Meio Ambiente nas Escolas atua em Cotia, Itapevi, Itapecerica da Serra, Mairinque, Ibiúna e Praia Grande.

Escolas como parceiras dessa luta

Inaugurada em Março, a Emei Leonildo Brayim, no Jardim Novo Horizonte, em Carapicuíba, participa pelo primeiro ano das ações do programa. A diretora da unidade, Rosangela Marques da Silva, está cheia de expectativas. “Nós temos que conscientizar as crianças nessa autonomia de como a gente deve preservar a natureza e trabalhar o meio ambiente sem precisar destruir tanto”, enfatizou a pedagoga.

A educadora Adja Cordeiro Galvão, que já participa da campanha, acredita que, enquanto formadora de opinião, é importante se atualizar dos temas ambientais sempre que possível. “A minha expectativa é com relação ao conhecimento que eu posso adquirir e passar, não só aos alunos, mas aos professores e à comunidade”, aponta.

A campanha convida toda a comunidade escolar a participar e se conscientizar sobre a importância do descarte correto do óleo na preservação de mananciais. Para isso, é preciso armazenar o óleo de cozinha em garrafas pet e fazer o descarte em uma das unidades escolares do município de Carapicuíba.

Iniciado em 2014 na cidade, o Programa Meio Ambiente nas Escolas ganhou fôlego mesmo em 2018, quando a parceria entre os idealizadores e os gestores das escolas começou a ser melhor estreitada. As escolas têm exercido um papel fundamental na construção de consciência coletiva acerca da preservação ambiental. Muitas iniciativas têm sido implementadas por professores, diretores e coordenadores com o intuito de gerar impacto positivo.

Entre os exemplos estão a criação de metodologias como jornais informativos, gibis, customização de garrafas para as crianças levarem para casa e trazerem óleo, murais, medalhas de incentivo à participação, elaboração de mascotes, entre outras. Foi com essa ajuda que, no ano passado, a campanha coletou pouco mais que o dobro da quantidade de óleo estipulada pela sua meta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here