Mundial de Doha tem várias baixas devido ao calor mas Cipó e Noronha não desistem

O Brasil teve boa atuação no Mundial de Atletismo em Doha e a região marcou presença na maratona. Prova disputada na noite de sábado passado, no grid de largada estavam Wellington Bezerra e Vagner Noronha. Os dois atletas cruzaram a chegada no bloco final e comemoraram muito porque fizeram uma maratona de superação – contra um calor extremo e que causou a baixa de vários atletas, alguns com alto ranqueamento.
Sim, não é preciso dizer que mesmo à noite o calor em Doha é feroz, mais ainda quando se trata de uma prova de longa distância como a maratona. Como já foi dito, atletas bem pontuados não suportaram a pressão do clima e desistiram.
Wellington Bezerra, o Cipó, é de Santana de Parnaíba e Noronha é de Osasco. Os dois se prepararam isoladamente e por conta própria para o Mundial que foi dominado por atletas africanos – os etíopes Lelisa Desisa e Mosinet Geremew dobraram no pódio campeão.
Sim, do pelotão de 73 competidores, 18 não suportaram a carga e pediram para sair. Portanto, uma prova de alta resistência e que exigiu esforço extremo para os 55 que completaram o percurso, caso de Vagner Noronha que cruzou em 51º lugar com 2h26min11; e de Cipó que chegou mais à frente, 44º colocado com 2h21min49. O brasileiro melhor colocado foi Paulo de Paula, 19º com 2h15min09.
Para efeito de comparação com os três primeiros do pódio, Lelisa Desisa foi campeão com 2h10min40; Geremew Mosinet foi o pratinha com 2h10min44 e o queniano Amos Kipruto bronzeou com 2h10min51. (M.S.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here