Não pode haver retrocesso

Colunistas Nilson Martins

Com o crescimento de contaminação por Covid em diversas regiões do país, inclusive no estado de São Paulo, o prefeito de Osasco agiu rápido. O prefeito, recém reeleito, usou das redes sociais para acalmar a população. Nas suas afirmações ele declarou que Osasco se mantém na fase verde e que não haverá lockdown. Mas pediu para todos não baixarem, a guarda. “Continuem tomando as devidas precauções para evitar a disseminação do vírus”, disse. Lins mostrou os dados em que coloca a cidade entre as primeiras do Estado de São Paulo com menos crescimento de contaminação e óbitos. Citou a recuperação da economia e geração de empregos. Algo que serve para mostrar que tudo está sob controle. Apesar da contaminação continuar na cidade, os números são bem menores que antes.

Dois vencedores e um na espera

Apesar do Legislativo Osasquense tomar todas as providências em todo o período da pandemia com servidores há meses afastados. As sessões continuaram, mas via live, com a participação dos 21 vereadores em suas residências. Mas, recentemente, a cidade foi surpreendida com três deles contaminados com covid-19. O primeiro caso tornado público foi feito pelo próprio vereador Ni da Pizzaria no dia 16 seguido, depois, por Rogério Santos e Ribamar Silva; esses já retornaram pra casa para repouso e tratamento. O caso mais grave é o Ni que continua internado em estado grave com 80% de comprometimento nos pulmões. A torcida por sua recuperação é grande na cidade. Muitas orações e pedidos ao Senhor para que se recupere. Vamos torcer.

Carnaval e eleições, pra quê?
Esses país é simplesmente cheio de surpresas. Como pode uma pandemia ser permitida, em seu início, com médicos perdidos, sem saber o que fazer, acontecer a festa mais popular do planeta; o carnaval. Responsabilidade total dos governadores que viraram as costas para o famigerado vírus sem se importar com a população. E agora, recentemente tivemos eleições por todo o país e neste domingo vai se repetir em 57 municípios. Neste caso os responsáveis foram Congresso Nacional e o TSE. Ambos permitiram que as pessoas fossem às ruas para votar; muitos só colocavam máscara para entrar nas escolas. Outros, mais tarde para sair às ruas comemorar as vitórias de prefeitos e vereadores. Algo continuado na segunda feira. Sem carnaval e sem eleições, que poderiam ser transferidas para 2022, esse país estaria bem melhor.

Deputado envia reforço para saúde

O deputado estadual ex-prefeito de Santana de Parnaíba, Marmo Cezar (PSDB), sem usar de uso para campanha eleitoral, liberou seis milhões de reais a serem distribuídos em prol da saúde para Osasco, Carapicuíba e Itapevi. A verba designada como LOA (Lei Orçamentária Anual) é fruto de emenda parlamentar do deputado que afirmou serem, as três cidades, unidades com maior procura para tratamentos clínicos e cirúrgicos. “São cidades da região que merecem a melhor atenção para melhorias na saúde”, afirmou o deputado Marmo.


Mais mulheres
Mudanças nessas eleições com a valorização das mulheres. Há muito tempo estamos em campanha que mulher tem que votar em mulher. E neste pleito destacamos as mudanças que ocorreram em Barueri e Osasco. Um acréscimo parlamentar ainda pequeno em Osasco com quatro vereadoras: Lúcia da Saúde (Podemos), Ana Paula Paula Rossi (PL), Pastora Cristiane Celegato (Republicanos) e Juliana da Ativoz (PSOL). Em Barueri a inédita eleição com quatro mulheres eleitas: Cris do Maternal (PSDB) Doutora Claudia (PDT) Tânia (DEM) e Mary Rodrigues (PSDB).

Não perdem tempo

A disputa para a presidência da Câmara em Osasco, já iniciou. Pelo menos três dos eleitos, ao que parece são candidatos. Público e notório que o mais votado atual presidente do Legislativo Ribamar Silva (PSD) quer continuar no comando, decisão possibilitada pela troca de legislatura. Outro nome é o vereador da Zona Norte Claudio da Locadora (DEM) que quando indagado não diz sim e nem não, mas tenta disfarçar. A surpresa é Ana Paula Rossi (PL) indagada à respeito a vereadora reeleita tentou negar em sua coletiva à imprensa semana passada. Mas seu pai que fazia parte da mesa, confirmou que a filha não vai parar por aí. “Ela vai sim avançar na política. Tem condições de ser eleita presidente da Câmara e ser deputada mais à frente”.

De olho na Capital

A eleição ainda não acabou em Osasco. Apesar de não haver segundo turno pelo menos dois candidatos a prefeito apoiam candidaturas em São Paulo
Por redes sociais o deputado estadual e ex-prefeito de Osasco Emidio de Souza (PT), está ajudando a candidatura de Guilherme Boulos (PSOL). E o recordista das urnas o prefeito reeleito Rogério Lins (Podemos) apoia a candidatura do tucano Bruno Covas. São Paulo faz divisa com Osasco. Portanto nada mais útil que pedir votos em bairros que fazem fronteira com a Capital do estado.<

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *