O jeito simples de fazer política do Deputado Ataide Teruel

O deputado estadual pelo Podemos Ataide Teruel veio da roça. Chegou em Osasco em 1967. Foi para a Fundação Cásper Libero, ficou 10 anos por lá, onde foi radialista e locutor, depois foi convidado para integrar a equipe de comunicação do Bradesco. “Eu já morava nos fundos da Cidade de Deus, fui convidado para ficar 3 meses, acabei ficando 30 anos.” Em Osasco, ele também morou no Km 18 e Jaguaribe. Atualmente além de ser deputado, ele apresenta um programa na Rádio Tropical. “No programa eu consigo falar com as pessoas mais humildes, aquelas pessoas que estão fazendo um cafezinho, preparando a marmita ou estão no trem indo para o trabalho. O impressionante é o amor que elas têm por mim. Elas não querem nada. Só o seu carinho. Eu abraço por semana mais de quatro mil pessoas, talvez eu seja o único que faz isso, isso me deixa muito feliz, isso é interessante pois essas pessoas acreditam em você.”
Dono de uma voz marcante e um semblante calmo, Ataide Teruel obteve 58.136 votos nas últimas eleições para deputado estadual. Em seu primeiro mandato público, ele chama a atenção pela simplicidade e o bom humor. Pai de Fabio Teruel, um dos principais nomes do cenário religioso do Brasil, Ataide prefere ficar na rua atendendo demandas, do que em seu gabinete, ele se orgulha em dizer que abraça semanalmente milhares de eleitores. “Sou muito grato e muito devedor ao Fábio Teruel e aos 58.136 eleitores que acreditaram tanto no Fabio como em mim. Hoje sinto que eu estou sendo bem recebido em Osasco. Estou com um bom relacionamento com as autoridades locais, vejo Osasco com muito carinho. Tive aqui mais de 4 mil votos e pretendo retribuir esse carinho que estou recebendo hoje.”

Qual a avaliação que o senhor faz desses primeiros 180 dias de mandato?
Posso dizer que estou em fase de aprendizado, pois como todos sabem, nunca ocupei cargos públicos, seja no Legislativo ou Executivo. Minha experiência vem da iniciativa privada. Inicialmente formei uma equipe de pessoas competentes, cada um em seu nicho de atuação, e de minha total confiança. Essa equipe tem sido aprimorada e, quando necessário, adaptada às circunstâncias. Juntamente com essa equipe, estou visitando muitos hospitais, públicos e beneficentes e ouvindo profissionais da área de Saúde, médicos e administradores, em diversos municípios. Também estou recebendo em meu Gabinete Prefeitos e Vereadores, sempre com o objetivo de ouvir e conhecer as necessidades que estão enfrentando e, o mais importante, como podemos ajudá-los. Mantenho estreito contato com representantes do Governo criando assim um canal de comunicação mais ágil para acelerar o andamento das demandas dos municípios.

O que de concreto pode mostrar nesses seis meses?
Além dos mais de 1.000 atendimentos às demandas recebidas da população, nas áreas de Defesa do Consumidor, Consultoria Jurídica, Assistência Social, Cadastramento de Currículos e Saúde as quais conseguimos atender aproximadamente 60%, aprovei 2 milhões de reais em emendas, destinados às áreas de Saúde e Infraestrutura, conforme Balanço. Isso sem contar os seis Projetos de Lei e as participações nas Comissões de Saúde e Defesa do Consumidor. Sou o Deputado da região que tem o menor gasto por Gabinete e tive um índice de comparecimento nas sessões extraordinárias de 96% e em 100% nas ordinárias. Posso dizer que tenho feito muito mais, com muito menos.

O que o senhor está tirando dessa nova experiência profissional, comparado à iniciativa privada?
São universos distintos. Acredito que muitas das diretrizes e regras da iniciativa privada poderiam ser utilizadas no dia a dia da Assembleia. Aqui, muitas vezes o tempo para as discussões para aprovação dos Projetos de Lei, sejam do Governo ou da Casa, é tomado por infindáveis e desagradáveis intervenções partidárias – confrontações de esquerda e direita, discussões sobre outros assuntos que nada têm a ver com o foco na população. Isso não ocorre na iniciativa privada, onde o tempo para qualquer assunto é respeitado em benefício dos objetivos a serem alcançados.

A Assembleia Legislativa era o que o senhor imaginava?
Não está acontecendo exatamente o que eu esperava, eu imaginava que pudesse chegar na Assembleia e pudesse atender de forma mais satisfatória as pessoas. Nós temos dois lados, o lado da oposição que faz oposição sem saber porquê, e a outra faz a oposição sem ter o “quê” na cabeça. Então na verdade você não consegue andar muito, você tem projetos lá em andamento, mas que ficam parados em função dessa discussão.

Essas discussões dificultam a indicação de emendas para as cidades?
A primeira coisa que você ouve quando assume o mandato é que dificilmente você vai conseguir evoluir. Mas você consegue fazer os seus trabalhos fora da Assembleia, visitando a sua base, conversando com as pessoas, tendo um relacionamento com as autoridades.

O Deputado Estadual é pai do cantor religioso Fabio Teruel

Para muita gente a sua eleição foi uma surpresa e para o senhor?
Não foi. Quando meu filho Fábio Teruel me convidou para me lançar como candidato a deputado, primeiro fui conhecer o projeto. Quando eu decidi, já sabia que não teria dinheiro para a campanha e aconteceu exatamente o que nós havíamos projetado, não foi surpresa, na verdade foi uma satisfação, foi uma demonstração de reconhecimento das pessoas que acompanham eu e o Fábio Teruel.

Quais são as suas principais bandeiras?
Saúde e assistência social, entre os projetos que estão circulando na Assembleia tem um meu que é o projeto que pede 30% da receita bruta das multas nas estradas estaduais para direcionar para as secretarias de saúde e no final do ano direcionar para os hospitais que fizeram os atendimentos de acidentes nas rodovias.

A região e mais precisamente Osasco cobra e cobrou de diversos deputados, a nova entrada da cidade pela Castello Branco, o senhor tem em mente fazer essa cobrança a CCR ViaOeste e ao governador João Doria?
Eu já estou fazendo isso, como também outros colegas fazem, deputado Marmo Cezar de Santana de Parnaíba também está fazendo. O Prefeito de Osasco Rogério Lins tem feito algumas ações e juntando forças, a coisa vai acontecer mais rápido do que se espera.

Existe uma relação harmoniosa entre o senhor e os deputados estaduais Marmo Cezar (PSDB de Santana de Parnaíba) e o Emídio de Souza (PT Osasco)?
A relação é muito boa, conheço o Emídio há muitos anos, passei a conhecer o Cezar recentemente. A tendência inclusive é de fazermos projetos em conjunto para Osasco e para a região. Se nós conseguirmos fazer uma força-tarefa para os municípios da nossa região, poderão acontecer muitas coisas boas.

Qual a opinião do senhor sobre o momento político do nosso país?
É um momento confuso, mas eu acho que nós temos que acreditar. Não podemos esperar mais três anos para começar tudo de novo.

Vai apoiar seu filho para ser candidato a prefeito ou vice no ano que vem?
Eu pretendo me colocar cada vez mais aqui no município de Osasco. Em relação ao Fabio, ele é um empresário cheio de energia e de sucesso, tem uma disposição enorme em ajudar o próximo. Agora onde ele vai, se é aqui ou em outro lugar, teremos que aguardar.

 

Quem é Ataíde Teruel

Ataide Teruel é Deputado Estadual em São Paulo, trabalha em prol da saúde e assistência social. Formado em Jornalismo, com MBA em marketing, é produtor, e apresentador na rádio Tropical FM 107,9. Nascido na cidade de União Paulista, Noroeste de São Paulo, iniciou sua carreira em emissoras de rádio de Santa Bárbara D’Oeste, Piracicaba e Campinas. Na cidade de São Paulo, foi locutor e apresentador da Rádio e TV Gazeta. Atuou também nas áreas financeira (Banco Bradesco SA) e educacional (Mackenzie e Faculdades Metropolitanas Unidas FMU), sempre nas áreas de marketing. Em 2018 foi eleito deputado estadual em São Paulo para legislatura de 2019 a 2023. Ele é pai de três filhos: Marcelo, Fabio e Alessandra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here