Ordem na Casa

O Legislativo vem vivenciando tempos de turbulência no que diz respeito a comportamento e ética. Alguma providência deverá e requer urgência. São rotineiras discussões entre colegas provocadas pelo vereador Severino (PTB) que acha que – de acordo com o decano Jair Assaf – não pode ser contrariado. O excesso de moções seria uma das principais causas das desavenças. Para o vice-presidente Alex da Academia (PDT) o que está acontecendo é muito desrespeito aliada a falta de ética com colegas da Casa. Em tom bem jocoso Alex chegou a afirmar: “Para se aparecer mais, só falta rodar a baiana com uma melancia pendurada ao pescoço”. Mario Guide (PSB), outro vereador com sete legislaturas, que sempre foi coeso e respeitoso, demonstrou total descontentamento ao usar de seu tempo na tribuna.

Mais projetos e menos bate-boca

Uma solução em vista seria a modificação do Regimento Interno da Casa que vai restringir a cada vereador apenas uma moção. E no total, o tempo disponibilizado de 30 minutos. “A mesa já recebeu parecer favorável da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), o que fará que haja mais disciplina no horário do expediente”, reclamou Mario Guide. Já Claudio da Locadora (PV) acha que nem haveria a necessidade para reduzir as moções: “É apenas deixar cada vereador usar seus cinco minutos e pronto. Se ninguém pedir para discutir vai sobrar tempo pra todos”, disse. Outra mudança para conter as faltas é a criação de Projeto de Resolução que servirá para punir faltosos. “Se não houver atestado que comprove a falta na sessão ordinária, será descontado um dia de seus vencimentos, algo em torno de 500 reais, para cada ausência”, disse Toniolo.

 

Livre para voar

Quando todos esperavam que o ex-prefeito Gil Arantes (DEM) se tornaria inelegível, vereadores de Barueri, na sessão de terça-feira (28), decidiram por unanimidade pela aprovação das contas rejeitadas pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo); contas essas referente ao ano de 2015. A Casa não seguiu o parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE), que alega que o ex-prefeito não aplicou 25% do orçamento na Educação, mas sim, apenas 24,92%. Como o prefeito Rubens Furlan (PSDB) tem a total maioria no legislativo barueriense os comentários da tal “radio peão” é que houve interferência do chefe do Executivo. Pode ser, talvez, uma promessa de em 2020 abdicar de uma candidatura para prefeito e ainda apoiar o atual. O tempo dirá, já que em 2012, deputado estadual, ele rompeu com Furlan, que apoiou Carlos Zicardi, e derrotou o esquema furlanista na cidade.

 

Mais médicos

Seguindo com as ações de melhorias na área da saúde, a Prefeitura de Carapicuíba abriu processo seletivo para médicos plantonistas pediatras (15) e psiquiatras (5). O contrato é de 12 meses, podendo ser prorrogado, com vencimentos de R$ 63,65 por hora.
Para concorrer é necessário ter ensino superior completo em medicina, registro no CRM e especialização na área escolhida. As inscrições são gratuitas e acontecem até o dia 04 de junho, no departamento de Recursos Humanos da Prefeitura (Av. Presidente Vargas, 280 – Vila Caldas), das 9h às 16h. Com o objetivo de oferecer atendimento médico ágil aos moradores, desde o início do ano, o Governo Municipal abriu processo seletivo e concurso para cerca de 200 profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e agentes comunitários.

 

PT se organiza

Essa semana uma reunião das lideranças do PT, chamou atenção sobre qual nome será o candidato a prefeito pelo partido em Osasco. Dentre os participantes estavam ex-vereadores Aloisio Pinheiro, Nelson Matias, João Gois, Aguimarães Caldas (atual presidente do diretório), Valdir Roque e o ex-deputado federal Valmir Prascidelli. Enganado estava quem achava que Emidio de Souza e João Paulo Cunha estavam rompidos. A reunião, com a presença de ambos, serviu para mostrar que todos estão somados numa candidatura bem competitiva com um nome forte para 2020, que provavelmente será o de Emidio, atualmente deputado estadual e tesoureiro nacional do PT. Emidio foi prefeito em dois mandatos em Osasco e trouxe muitas modificações para a cidade. Se Osasco hoje é o segundo PIB do estado de São Paulo e sexto nacional, foi graças às mudanças efetuadas em seu governo. Destacar, também a quantidade de obras nos oito anos de sua administração.

 

Também querem

Emidio deve enfrentar outras candidaturas como a do prefeito Rogério Lins (Pode) que tentará a reeleição e a do ex-petista Jorge Lapas, prefeito de 2013 a 2016 e atualmente no PDT. Do PSDB o nome em questão é do ex-presidente da Câmara (2017/2018) Dr. Lindoso. Isso se não houver a transferência de Rogério Lins para a sigla tucana. De acordo com informações ele vem sendo sondado para integrar o partido. Mas, fontes afirmam que o médico foi visto na Assembleia Legislativa visitando o gabinete do deputado Campos Machado (PTB) e com ele estava o também vereador de Osasco Severino (PTB). Ambos fazem parte da oposição ao prefeito juntamente com a vereadora Régia Sarmento (PDT).

 

Lobby

Uma Moção de Apoio, para a transferência da Ceagesp de São Paulo para Carapicuíba foi aprovada por unanimidade entre os pares na terça-feira (28), durante a 17ª Sessão Ordinária da Câmara. Com isso, o documento segue agora para as mãos do governador de São Paulo, João Dória, e de Igor Soares, prefeito de Itapevi e atual presidente do CIOESTE (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo). A área existente entre as cidades de Barueri e Carapicuíba é uma das quatro áreas em estudo para a implantação do entreposto e pode representar um significativo incremento da arrecadação e oferta de empregos, entre outros benefícios, aos municípios.

 

E agora?

Não pegou bem para a Câmara de Osasco perder o prazo de recurso em processo de ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) que seria analisado pelo STJ, em que poderia dar gratuidade aos idosos acima de 60 anos no transporte público municipal. A gratuidade já acontece em todas as vizinhas cidades da região. Aprovada pelos vereadores, a explicação, até o momento, após Severino (PDT) usar da tribuna e acusar o jurídico da Casa pela “dormida”, é que a situação seria analisada pela Mesa Diretora e ver quais as consequências e posição a seguir. O processo em demanda com as duas empresas que prestam serviço na cidade, Viação Osasco e Urubupungá, obrigatoriamente foi arquivado. Ou seja, agora é começar do zero novamente. Quem mais lamentou o fato foi o autor primeiro da proposta, o decano Jair Assaf (foto). “Inadmissível”, afirmou Jair.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here