Prefeito Rogério Lins doa sangue ao hemocentro do Hospital Regional 

Cidades Destaque

Como forma de incentivar os munícipes, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, doou sangue, quarta-feira, 30/08, ao posto da Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo situado no Hospital Regional (Rua Ari Barroso, 355, Presidente Altino, em Osasco). As doações ajudam a salvar vidas e a manter regulares os estoques dos hemocentros, que em determinadas épocas do ano, sobretudo no inverno, costumam ficar baixos. 

Entre os requisitos para doação, é preciso estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos; pesar no mínimo 50 kg; estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas 24 anteriores à doação); estar bem alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação); e apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira de Habilitação com foto, Carteira de Trabalho ou Previdência Social, e cartão de identificação de profissional liberal).  

O intervalo entre as doações deve ser de 60 dias para homens (máximo de 4 doações nos últimos 12 meses) e de 90 dias para mulheres (máximo de 3 doações nos últimos 12 meses).   

Na triagem de doares, a Fundação Pró-Sangue segue as normas nacionais e internacionais de segurança do sangue, do Ministério da Saúde e da Associação Americana e do Conselho Europeu de Banco de Sangue. O alto rigor no cumprimento dessas normas visa oferecer proteção ao receptor e ao doador. 

Além do prefeito, outras pessoas também estavam no hemocentro do Hospital Regional para fazer doação, entre elas os amigos Carlos Daniel Antunes da Silva, 18 anos, e Thaís Gabriely Santos, 23, moradores do Morro do Socó, na zona Norte de Osasco. Eles doaram pela primeira vez.  

“Minha mãe trabalha na área da Saúde (técnica em enfermagem) e sempre fala da importância da doação para ajudar os que precisam. Antes eu tinha receio, mas ela fala que é seguro, então criei coragem e vim. Agora pretendo doar sempre que puder”, disse Thaís. 

Segundo o médico Cássio Giannini, hemoterapeuta responsável pela unidade de coleta e transfusão do Hospital Regional, o posto de coleta recebe entre 800 e mil bolsas de doações por mês. No caso dos doares homens, cada bolsa tem até 480 ml e, das mulheres, 460 ml.

 

Impedimentos temporários para doação 

– Se a pessoa estiver resfriada, deve aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas 

– Se a mulher estiver grávida ou suspeitar que esteja, não pode 

– Parto: aguardar 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana 

– Amamentação: aguardar até a criança completar 12 meses de idade 

– Ingestão de bebidas alcoólicas: aguardar 12 horas 

– Tatuagem, maquiagem definitiva e micropigmentação (sobrancelhas, lábios, etc.). Aguardar 12 meses. Se houver condição de avaliação de segurança do procedimento realizado, o prazo é de 6 meses. 

Doenças sexualmente transmissíveis: agendar 12 meses após situação de risco aumentado. 

Malária: aguardar 12 meses após visita a estados com alta prevalência da doença (Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins). 

Impedimentos definitivos 

– Hepatite após os 11 anos de idade 

– Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV e doença de Chagas. 

– Uso de drogas injetáveis  

– Malária 

Observação: Outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem no dia da doação. 

Endereços dos postos de coleta (antes de doar, confirme o horário de atendimento no site www.prosangue.sp.gov.br ou ligue para 4573-7800)

Posto Osasco: Hospital Regional (Rua Ari Barroso, 355, Presidente Altino) 

Posto Barueri (Rua Ângela Mirella, 354, térreo, Jardim Barueri) 

Posto Clínicas (Avenida Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 11, 1º andar, bairro Cerqueira César, São Paulo) 

Posto Dante Pazzanese (Avenida Dante Pazzanese, 500, Ibirapuera, São Paulo) 

Posto Mandaqui (Rua Voluntários da Pátria, 4.227, bairro Mandaqui, São Paulo) 

Posto Stella Maris (Rua Maria Cândida Pereira, 568, bairro Itapegica, em Guarulhos). 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *