Preparando 2020

O PSDB de Osasco sempre foi ativo na cidade. Mas após o falecimento do ex-prefeito Celso Giglio em 11 de julho de 2017, a sigla ficou muito enfraquecida. Dona de duas pastas no governo Rogério Lins; Saúde e Meio Ambiente os tucanos resistiram até meados de 2018. Restou a continuidade a José Carlos Vido na chefia de gabinete do prefeito, quando saiu da titularidade na Saúde municipal. Vitimado por ter apoiado a candidatura de Marcio França (PSB) ao governo paulista, ano passado, uma reunião ocorrida essa semana aparenta que o cachimbo de paz voltou a reinar ao término da reunião. Mas algumas arestas ainda faltam serem aparadas. O embroglio criado pelo então presidente da Câmara, Dr. Elissandro Lindoso, pedindo a expulsão de Vido, e que agora deve continuar.

 

E agora? 

Em conversa com Carlos Vido ele afirmou que estava fora de Osasco e não participou da reunião. Pelo menos até dia 14 de abril continua na vice-presidência, quando ocorre a Convenção para troca da executiva. Depois ele afirmou que irá tomar uma decisão. O lado bom da situação é que a presidência dali pra frente ficará com o ex-prefeito Silas Bortolosso, que pode até contemporizar e manter Vido no PSDB. Quanto ao rompimento de apoio ao prefeito Rogerio Lins, é certo que não haverá unanimidade entre os três vereadores. Lindoso é a certeza, já Didi e De Paula não se pode dizer o mesmo. “O PSDB não pode nunca ficar fora de uma eleição para prefeito em Osasco”, garantiu Carlos Vido.

 

Não vai aumentar 

Ainda sobre o PSDB, semanas atrás havíamos alertado aqui que alguns vereadores estavam se preparando para aumentar as cadeiras da Câmara de Osasco que de 21 passaria ao teto permitido que é 27. Essa semana os veradores Didi e De Paula já afirmaram a um periódico que são contra e lutarão para manter as cadeiras atuais. “Vivemos momentos que exigem responsabilidade da classe politica, pois a população está atenta e nos cobra um posicionamento equilibrado, ético, moral e responsável. É hora de fecharmos a torneira, controlar gastos e manter o Legislativo com 21 vereadores é essencial para que a Casa mantenha as contas equilibradas”, afirmou De Paula ao jornal Diário da Região.

 

Muita gente quer 

Tem gente interessada em presidir o PSL de Osasco. O primeiro da fila é o cirurgião odonto Dr. Alexandre Bussab que durante a campanha de 2018 ficou à frente do diretório Osasco alugando uma enorme estrutura para sua sede na Vila Campesina. Ocorre que com a eleição finalizada e vitória de Jair Bolsonaro para presidente, todos os diretórios regionais municipais foram desfeitos. E agora com a proximidade das eleições ano que vem, o PSL será reestruturado. Em Osasco, ainda aguarda-se uma manifestação do presidente estadual senador Major Olimpio sobre quem seria. Tem vereador interessado. O deputado federal Alexandre Frota também tem interesse em colocar um nome que se encaixa em seu perfil. Não comenta, mas vê possibilidades de sair candidato a prefeito em Osasco.

 

Duvido

Uma pauta até considerada por muitos parlamentares “natimorta” ressurgiu no Congresso na semana passada e foi enviada à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, onde aguarda designação da relatoria. Trata-se de um projeto de decreto que pretende, por meio de pressão popular, limitar o número de reeleições no Legislativo federal, estadual e municipal. Para efetivar a medida, é necessário alterar o artigo 14 da Carta Magna por intermédio de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional). Ou seja, após passar pela CCJ, a medida tramitaria em dois turnos no Congresso e precisaria de uma grande quantidade de votos. Seriam necessários 308 deputados e 49 senadores a favor. Talvez por pressão popular até avance a proposta. Mas dar fim à galinha dos ovos de ouro é loucura.

 

Foi namoro ou amizade? 

Apenas três vereadores; os de oposição, Severino, Régia e Lindoso, estão interessados numa CPI da Saúde para apurar todos os contratos realizados pelo prefeito Rogério Lins. Os que apoiam o executivo são vistos pelas redes sociais como vilões por não se importarem com essas investigações. Membros do MBL Osasco estão à carta de assinaturas para ver se conseguem 27 mil para tornar o caso da CPI uma realidade. Se depender dos 18 vereadores, as investigações ficarão somente no sonho. Em retaliação ao líder do movimento vereador Severino (PTB), o prefeito Rogério Lins exonerou a esposa Valeria Canassa Ferreira do cargo de Diretora da EMEF Terezinha Martins Ferreira localizada no Jardim Rochdale. À boca pequena se ouve falar que mais gente do Severino será punida. Interessante que quando eu comentei na TV Osasco sobre o cargo, o vereador, da tribuna da Câmara, afirmou que a nomeação era obrigatória pelo tempo que a esposa estava desempenhando as funções. Não foi um pedido?

 

Especialista em pegar no pé

As manifestações de vereadores da base do prefeito na sessão ordinária de terça-feira, acendiam uma luz vermelha na permanência do secretário da Saúde João de Deus. Eram fortes os até então boatos sobre sua saída. E ele pediu pra sair. O anuncio da troca foi feito na tarde de ontem, quando ainda estávamos finalizando essa edição. De Deus até poderia ter partido antes, só não aconteceu a pedido do prefeito para arrumar um nome de peso. E com isso, o médico ortopedista e traumatologista, membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Fernando Machado Oliveira assume a pasta. Dr. Fernando tem ampla experiência em saúde pública, gestão em saúde e excelência no Serviço de Residência Médica do município. Sobre a saída de João de Deus a nota afirma que foi por motivos familiares.

 

Não vingou 

Barueri – O vereador Carlinhos do Açougue (DEM) está sugerindo ao poder Executivo que autorize o pagamento de multas de trânsito através de cartões de crédito e débito. Para o vereador o parcelamento tem como objetivo agilizar o pagamento das dívidas dos motoristas, permitindo o licenciamento veicular. “Dessa forma ganham os cidadãos e também o munícipio, que poderá receber multas em aberto”, disse o vereador. Carlinhos também está sugerindo a intercessão junto a Secretaria responsável, quanto a possibilidade de reforma do Conjunto Habitacional do Jardim dos Altos. “Fui procurado por moradores locais, que solicitaram o serviço, alegando que os prédios encontram-se com rachaduras estruturais, nos pisos e nas colunas de sustentação, além de infiltrações de água de chuva no teto, pondo em risco a segurança das residências”, afirmou.

 

Carteira de vacinação na matrícula

A Câmara Municipal de Carapicuíba, sob a presidência do vereador Guto Carapicuíba (PV), aprovou, na noite da quinta-feira (28), o Projeto de Lei n° 2.465/2019. O texto, de autoria do vereador Beserra (PV), torna obrigatória a apresentação da carteirinha de vacinação atualizada do aluno no momento da matrícula na Rede Municipal de Ensino. O documento segue agora para avaliação do prefeito Marcos Neves (PV), que poderá sancioná-lo nos próximos dias. Uma medida que poderá evitar problemas na saúde do aluno com a insistência de alguns pais em não vacinar os filhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here