Presidente da Câmara avalia o 1º trimestre à frente do Poder Legislativo de Osasco


Valorização do trabalho dos servidores e da imprensa marcam legislatura do Vereador Ribamar Silva. Em pouco mais de três meses, na presidência da Câmara, o vereador que está em seu primeiro mandato, considera que algumas mudanças realizadas já estão colocando a casa de leis em funcionamento.


 

Em entrevista, o Presidente da Câmara Municipal de Osasco, Vereador Ribamar Silva, fez um balanço sobre os três primeiros meses à frente do Legislativo osasquense. Ele adotou um modelo de gestão compartilhada, em que todas as decisões são tomadas de forma conjunta entre os vereadores.
Dentre as ações implementadas, ele destaca a reativação da Procuradoria Especial da Mulher, a valorização dos servidores da Casa, o uso de intérprete de Libras na transmissão das sessões, além de um trabalho de aproximação com a comunidade, tanto por meio da imprensa, como através de ações que têm atraído o público para as atividades da Casa.
O Presidente Ribamar diz que tem exercido seu mandato com satisfação e se alegra em poder contar com a união de todos na condução de seus trabalhos. “Contar com o empenho dos vereadores nas Comissões Permanentes da Casa, com todos participando, debatendo melhorias para a cidade, tem sido satisfatório. Começar as sessões pontualmente às 15h, ver os funcionários trabalhando com motivação e com sorriso no rosto; tudo isso tem me deixado muito feliz”.

Como o senhor avalia esse primeiro trimestre no comando dos trabalhos administrativos da Câmara?
O modelo de gestão compartilhada que adotamos, assim que assumi a presidência da Câmara, que permite o trabalho e tomada de decisões em conjunto com os vereadores, tem possibilitado colocar em prática tudo o que acreditamos ser o melhor para esta Casa. A valorização dos servidores, aproximando os funcionários dos vereadores, era uma dificuldade das gestões passadas, e já sinto que avançamos neste sentido.

Quais as principais ações da sua gestão como Presidente?
Estamos reativando a Procuradoria Especial da Mulher de Osasco. É uma prioridade minha a valorização e a criação de políticas públicas que possam proteger as mulheres de injustiças, e todo tipo de assédio que, infelizmente, ainda é comum na sociedade. Aqui, as mulheres que buscam apoio serão tratadas com carinho e respeito. Estou muito feliz em reativar este setor que estava adormecido e que agora acorda com força total.

Como consegue ouvir todas as demandas da parte administrativa e ainda continuar suas atividades como vereador?
Coloquei duas funcionárias da minha total confiança, que hoje são os meus olhos aqui dentro da Câmara. É impossível realizar sozinho um trabalho de excelência. No começo do ano eu fui a todos os departamentos, mas são muitas demandas. Minha equipe tem me ajudado a tornar o meu sonho em realidade. A doutora Rita e a Marlene têm realizado um trabalho fantástico de humanização desta Casa.

Na sua gestão, a Câmara começou a transmitir as sessões com um interprete de Libras. O que isso representa?
Acredito muito no poder da inclusão social. Esse era um projeto que já existe desde 2009, mas que nunca tinha sido colocado em prática. Depois de algumas conversas com a equipe de Comunicação da Câmara, chegamos à conclusão quanto à necessidade de traduzir as sessões para os surdos. Fizemos alguns testes técnicos e estamos finalizando a contratação de intérpretes de Libras, que neste primeiro momento, farão a interpretação de todas as sessões ordinárias.

Quais objetivos que ainda pretende alcançar?
Tenho muitas metas ainda a atingir. O parlamentar nunca deve estar 100% satisfeito. A curto prazo, meu objetivo é aprovar o Conselho de Ética. Alguns vereadores são a favor, outros, contra. Tem vereador que acha que a imunidade quando usa a tribuna, lhe da o direito de falar tudo o que pensa. Mas tudo tem limite. O vereador não pode usar a tribuna para ofender e expor os colegas vereadores. O Conselho dará limites aos vereadores.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here