Audax fecha a conta do futebol feminino com rebaixamento à A2 do Brasileiro

Colunistas Esportes Márcio Silvio

Campeão da Copa do Brasil 2016 e campeão da Libertadores 2017. Nesses dois anos de sucesso o Audax rompeu no futebol feminino em parceria com o Corinthians. Assim que a dobradinha se desfez, o projeto do clube de Osasco para o feminino foi para o abate.

Anteontem teve Audax e Cruzeiro na Arena Barueri, décima quinta e última rodada da 1ª fase do Campeonato Brasileiro. Já rebaixado à Série A2 do nacional, o time de Osasco apenas cumpriu tabela e engoliu de 6 a 0.

A temporada começou meio que no tranco para o feminino do Audax, que demorou para confirmar participação no Brasileiro. Deu aquele corre para montar comissão técnica e elenco, carimbou presença mas avisando que estaria em campo com o único objetivo de não ser rebaixado. Não deu. O Audax foi triturado de cabo a rabo e cai para a A2 do Brasileiro como antepenúltimo colocado, 14º lugar com 7 pontinhos para duas vitórias, um empate, doze derrotas, somente 4 gols para 57 sofridos.

Até a sexta rodada o time só apanhava, então a diretoria decidiu acabar com tudo e fechou parceria com o Juventus da Moóca, time que estreia agora no Paulista e que vai disputar a A2 do nacional. A intenção era de reagir contra o rebaixamento mas nada feito – com Juventus e tudo o Audax não vingou na temporada e deixa a elite do nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *