Kassab de carteirinha

O presidente da Câmara de Osasco, Ribamar Silva, decidiu agir cedo na filiação ao PSD. O assunto foi confirmado pelo próprio edil com jornalistas que frequentam as sessões ordinárias do Legislativo. Em rápida conversa, ele revelou que estaria mesmo indo para o PSD, que em Osasco é comandado por Lau Alencar – atualmente secretário de Trânsito na cidade. Sua ida ao PSD partiu de um convite do fundador da sigla e presidente de honra, Gilberto Kassab, quando da vinda em Osasco para receber o Título de Cidadão Osasquense, solicitado pelo vereador Josias da Juco. A filiação deve ocorrer em dezembro com a presença do ex-ministro.

 

Somar para melhorar

Insatisfeito com o antigo partido; o PRP, após fusão ocorrida em meados do primeiro semestre deste ano, ele, com embasamento legal na Lei Eleitoral se desfiliou e até então e está sem partido, diferentemente dos demais que devem esperar o mês de março e inicio de abril (até dia 3) para efetuar a transferência partidária denominada “janela”. Em conversa com o presidente do diretório de Osasco, Lau Alencar ele achou importante a vinda do presidente da Câmara.

 

Ricardo Silva, talvez

“Vai somar com o partido e tem experiência de perfeita atuação política. Pra nós, vai transformar o PSD em um dos maiores partidos da cidade”, afirmou Lau referindo-se a outro nome de vereador que deve migrar; esse vai respeitar a janela eleitoral. Trata-se de Ricardo Silva, atualmente no Republicanos, que agora é controlado pelo colega Dr. Elissandro Lindoso, através da esposa Loraine Malagueta. “Já conversamos com Ricardo e é bem provável que venha somar com Josias da Juco e agora Ribamar”, acrescentou Lau que nos adiantou que Kassab deverá vir nas próximas semanas para abonar o ato de filiações na sede do PRB. Estamos acertando a vinda dele e provavelmente no início de dezembro ele abonará a ficha de Ribamar e de outros”, finalizou.

 

Vou onde me querem

Se foi surpresa para alguns colegas, não foi para esse jornalista que há tempos vem afirmando sobre a saída do ex-presidente da Câmara de Osasco Elissandro Lindoso do PSDB. Partido pelo qual foi eleito, sendo o mais votado nas eleições de 2016. Considerado por alguns como recém chegado ao meio tucano, o médico oftalmologista começou a ser criticado pelos antigos, quando das intenções em sair candidato pelo PSDB. Nomes como Dr. André Sacco, Didi, De Paula e até o presidente do diretório em Osasco; ex-prefeito Silas Bortolosso, queriam e querem também ser candidato a prefeito. Ocorre, porém, que neste caso a regra é disputar a vaga através de prévias. Lindoso chegou a recorrer ao governador de São Paulo João Dória e ao presidente estadual do partido Marco Vinholi. Mas regulamento é pra ser cumprido e neste caso a decisão do diretório de Osasco é soberana.

 

Reestruturar e filiar

Com isso, e com a ajuda (dizem) de João Paulo Cunha, viajou por algumas vezes a Brasília para assumir o diretório do então PRB; agora Republicanos. Por lá o deputado federal e ex-ministro dos governos Dilma Rousseff e Michel Temer, Marcos Pereira acabou cedendo e Lindoso impossibilitado de sair de imediato do PSDB, colocou a esposa Loraine para comandar o partido na cidade. A partir de agora vem a restruturação, pois Silvio Neves – ex-presidente – e o vereador Ricardo Silva devem tirar boa parte dos atuais filiados e levar para outra sigla.

 

Grama sintética chega ao Metalúrgicos

A Prefeitura de Osasco inicia neste sábado, 23/11, a reforma e instalação de grama sintética do campo de futebol do Parque dos Metalúrgicos denominado Manoel Manzano (antigo morador morto em acidente no bairro). A solenidade acontece a partir das 10hs quando haverá uma partida de futebol com a participação do prefeito Rogério Lins. Aguardado há muito tempo pelos esportistas da comunidade, a instalação do gramado sintético, no local, integra o pacote de obras que visam as benfeitorias. E esse tipo de revestimento será em 14 campos de futebol amador e profissional na cidade. Como o Petrolhão, Corinthinha e Ford em Presidente Altino.

 

Já está valendo

A partir de agora os vereadores de Osasco que faltarem às sessões ordinárias ou até chegar atrasado terão descontados de seus vencimentos 500 reais por vez. O regulamento vai ser embasado na constatação da falta através do livro de presença. Esse livro fica disponível no plenário e assim que o vereador chega dever assinar a presença. Antes, para constar em ata o parlamentar solicitava questão de ordem para anunciar que havia chegado após a chamada. Agora o livro ficará disponível até determinado tempo após abertura da sessão. Em seguida, será recolhido. E o vereador só poderá justificar a ausência em casos extremos como problemas de saúde e outros, desde que comprovados. Parabéns ao autor da proposta vereador Jair Assaf (PROS).<

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here