Os filtros das redes sociais e a nossa relação com eles

Colunistas Erica Rodrigues

Esses dias fiz um vídeo para as minhas redes sociais, falando sobre os filtros do Instagram, como é um tema que está cada vez mais em discussão e que muitos de nós estamos expostos(as) praticamente todos os dias, resolvi trazer aqui para refletirmos também.

Te provoco a essa reflexão:

Será que realmente os filtros das redes sociais são tão vilões assim na nossa vida?

E então te respondo, a primeira coisa que precisamos entender é que não adianta ficar responsabilizando sempre o mundo externo pelo nosso sofrimento e pela nossa saúde mental, cada vez que você responsabilizar o outro pelo seu sofrimento, você começa ficar de “mãos atadas” para resolver, “já que não é possível fazer nada”, discurso que escuto quase que diariamente das pessoas.

Entenda, quanto mais você terceiriza responsabilidades, menos você modifica a sua própria vida, mais você fica esperando do outro e consequentemente aumentam os seus incômodos e deprime com mais facilidade.

Os filtros das redes sociais estão ali para realçar uma beleza, para esconder algo ou para deixar lúdico o conteúdo, enfim, existe filtro para tudo, então é a nossa relação com eles que precisa ser sincera, é se conhecer o suficiente para saber que aquilo que você está vendo através do filtro não necessariamente é o que você conseguirá ver no espelho.

É uma marca de expressão, uma espinha, pele sem poros que aparece no filtro, mas somos nós que temos que ter consciência que aquela pele não é necessariamente verdadeira e não culpar as redes sociais por isso.

Não é a rede social que faz mal sozinha, claro que ela pode trazer muitas questões a “tona” na nossa vida, mas o que adoece é a falta de conhecimento que temos em nós mesmos e como nos relacionamos com essa maquininha chamada celular que está na nossa mão o dia todo.

Analise como está a sua relação com isso, e tome você as atitudes e providencias necessárias para ficar melhor.

Vou deixar três dicas:

  • Controle o tempo que você fica na rede social;
  • Sempre que olhar algo que te entristece, reflita se aquilo que você está vendo é real ou é filtro
  • Se for real e você estiver em sofrimento, busque ajuda, pois talvez seja importante trabalhar o seu autoconceito.

Espero ter ajudado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *