Rebelião sem patriotismo

Um inesperado encontro para desfiliação coletiva no Patriota de Osasco pegou a todos de surpresa. Liderados por Ribamar Silva e Sergio Di Nizo (foto), o encontro foi na noite de quarta-feira no Hotel Matiz The Premium. A maioria dos presentes foi unânime em sair do partido. Não faltou reclamação entre os filiados. A verdade é que estão todos alinhados com o prefeito Rogerio Lins, que deve sair candidato a prefeito novamente em 2020. O presidente da sigla em Osasco Sergio Di Nizo ainda não sabe o que vai acontecer, ou qual partido vai acolhê-los. Mas pode sim presidir outra sigla; aquela que deverá acomodar a todos. Mas não esconde sua insatisfação com o partido.

 

A força para 2020

A proposta é unir para ter força nas eleições de 2020. “Nós vamos escolher um partido forte. Nossa intenção é eleger pelo menos quatro vereadores, estamos conversando com prazo para as devidas mudanças. Temos até abril de 2020”, esclareceu Ribamar que não esconde ter sido convidado pelo vice-governador Rodrigo Garcia para se filiar ao Democratas. “Fui convidado, também para ir para o PSDB”, disse o presidente. “Estou analisando um partido não só para mim, mas para todos os companheiros. Estamos unidos nessa questão”.

 

Quem me quer

Desfiliado do PSD, o ex-presidente da Câmara Dr. Amando Mota estará de volta à política nos próximos meses. Em reservadas conversas, ele comenta que deverá mesmo se candidatar. “Quero sair candidato a vereador, mas se houver convite para vice-prefeito dependendo da situação vou aceitar”, disse o ex-secretário da Saúde da Gestão Jorge Lapas. Mota nunca deixou de ser um grande articulador político. Foi dele a relatoria em que Celso Giglio teve as contas de 2004, quando prefeito, rejeitadas pela Câmara. Seu relatório foi considerado muito criterioso e responsável pela rejeição no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo e abonada pelos vereadores. Mota diz não ter pressa para se filiar em outra sigla. O processo agora é tornar público sua volta à política.

 

Outro médico quer também

Carlos José Gaspar, que foi secretário da Saúde, vereador por diversas vezes chegou a ser deputado estadual, como suplente. Afastado da política por condenação de contas no IPMO – Instituto de Previdência do Município, o popular médico que foi militar estará de volta em 2020 com candidatura para prefeito. “Vou ganhar as eleições. Sou um nome conhecido e querido na cidade”, disse Gaspar que na ausência da Câmara teve a esposa Terezinha e a filha Karen eleitas em seu lugar e com seu apoio.

 

Aliança feliz

Está de parabéns Itapevi, pela parceria da Guarda Municipal com a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) no projeto Segurança Especial. O objetivo das ações é estreitar os laços da GCM com estudantes especiais da unidade e seus familiares, em sintonia com as diretrizes de policiamento comunitário da corporação. Todas as últimas sextas-feiras do mês, cerca de 25 estudantes da entidade – além de monitores, professores e pais – visitarão a base da Guarda no Bairro do Itaqui. Eles serão trazidos e recepcionados por integrantes da Banda Jovem da Guarda, que promoverão atividades extraclasse e de caráter lúdico.

 

Bela entrevista

E nosso amigo Alcindo Luiz, em seu programa diário de rádio entrevistou uma celebridade do esporte no futebol feminino. Trata-se da craque Roseli, atacante da seleção feminina que em 2004 sagrou-se vice-campeã mundial na Tailândia. Residente em Osasco, no Jardim Piratininga, Roseli e as meninas perderam na semifinal para os Estados Unidos por 3 a 0 e a seleção americana sagrou-se campeã contra a Alemanha. Para acessar a rádio basta escrever ondasweb.com.br

 

Quase três bilhões para Osasco

A LDO – Lei de Diretrizes Orçamentária já foi enviada ao Legislativo de Osasco e está na Comissão de Finanças que é presidida pelo vereador Claudio da Locadora (PV). A prefeitura terá em 2020 orçamento com previsão de arrecadação de R$ 2.984.853.569,00 (Dois bilhões, novecentos e oitenta e quatro milhões, oitocentos e cinquenta três mil e quinhentos e sessenta e nove reais). Para se ter uma ideia, desse total 710.792.733 reais serão destinados para a Educação. Para o vereador Claudio, a LDO deverá ser votada após o recesso de julho, mas pode, certamente, atrasar já que o prazo pode chegar até o final do ano.

 

Vai voltar

E o ex-prefeito Jorge Lapas já está com um pé dentro do PRB, partido do vereador Ricardo Silva e ligado a Igreja Universal. Lapas era filiado ao PT e quando prefeito já com o partido da estrela muito desgastado resolveu sair e foi para o PDT, que muitos consideraram como o “segundo PT”. Muito criticado nas eleições de 2016, com a pecha de petista – ele ainda foi bem votado no primeiro turno, Mas com o afastamento de Celso Giglio, seus votos – a maioria – foi direcionado ao terceiro que ficou em primeiro; Rogerio Lins que no segundo turno derrotou o engenheiro Lapas. Agora em novo partido e passados 30 meses Lapas espera sair candidato e voltar para a prefeitura. Muitas obras de seu governo estão esparramadas pelo município, e esse, talvez, seja o ponto forte para sua campanha.

 

Volta por cima

Ainda são poucos os comentários, mas alguns garantem que o vereador Lindoso não vai permanecer no PSDB. A saída para o médico seria um partido grande e com grande representação nacional. Ele esteve recentemente visitando o chefão estadual do PTB, Campos Machado. Talvez, esse seja o caminho. No PSDB, dizem que está solitário com opositores à sua candidatura até mesmo pelo vereador De Paula que diz ser candidato também. O novo presidente tucano na cidade, o ex-prefeito Silas Bortolosso não comenta, mas sabe-se que o nome preferido não é Lindoso que garante ter total apoio de João Doria.

 

Saudades dos amigos

Quem esteve na prefeitura de Osasco andando pelos corredores foi o agora chefe de Gabinete do sub-prefeito paulistano da Casa Verde, Gelso Lima. Um dos nomes respeitados na cidade por sempre trabalhar em bastidores. Em 2018 Gelso arriscou uma candidatura para deputado estadual pelo Podemos. Boatos afirmam que esteve visitando os amigos na secretaria da Comunicação, onde sua esposa, Emília Cordeiro, foi secretária. Onde há fumaça há fogo. Logo saberemos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here