Osasco recebe Bauru na primeira partida da final paulista e valendo revanche de 2018

Colunistas Esportes Márcio Silvio

Os dois times passaram com tranquilidade pelas semifinais, confirmaram total favoritismo e agora partem em busca do título. É o Campeonato Paulista sendo finalizado pelas duas potências do vôlei estadual – Osasco e Bauru.

Na fase de classificação o time da região venceu duas partidas por sets seguidos, contra São Caetano e Valinhos; perdeu um set na vitória sobre o rival São Paulo Barueri e amargou derrota de três para o papão Sesi Bauru – que fechou a fase sem nenhuma derrota.

Bauru teve apenas um set perdido e na estreia do estadual contra Pinheiros; depois disso, só de três – contra Valinhos, Osasco, Barueri e São Caetano. Nas semifinais eliminou o Pinheiros em dois jogos de 3 a 0, mesma contagem do time de Osasco contra o São Paulo Barueri. Ambas campanhas pagas, agora os monstrões se confrontam pelo título.

O jogo de ida é na casa de Osasco nesse sabadão, às 21h30 no Liberatão de Presidente Altino; na terça, 20, acerto final no Panela de Pressão e no mesmo horário. Claro, pela melhor campanha o Sesi Bauru tem vantagem no mando.

Se Osasco entra na final nessa desvantagem, em números de decisões é imbatível diante de Bauru que vai para a segunda final – são catorze títulos na galeria do Liberatão. Sim, Osasco é um time de muitas chegadas e um supercampeão paulista.

Certo, Bauru tem apenas uma final de campeonato mas já com título e justamente sobre o rival Osasco. Então, não é preciso dizer da energia que move a equipe do Liberatão para o confronto de agora.

Bauru papou Osasco por 3 a 0 na primeira fase, só que a pegada promete ser outra porque o time da casa não deve repetir a mão de alface – a expectativa é de um jogo feroz e com rajadas de bolas tipo 2018 porque são dois times com atacantes potentes.

Lembrando o Sesi Bauru dois anos atrás, foi um tanque de guerra na primeira fase debulhando São Caetano, Pinheiros, Hinode Barueri, Osasco e Valinhos; e como nas semifinais de agora, as de 2018 também foram contra o Pinheiros, passando direto e reto até dar aquele show nos dois jogos finais.

Quanto a Osasco, era o grande gigante paulista e vinha papando tudo no estadual desde 2012. Isso mesmo, a equipe do Liberatão buscava o sétimo título seguido mas o Sesi Bauru disse não e cortou o barato.

TEM REVANCHE OU NÃO?
17 de outubro de 2020, jogo de ida da final Paulista, Osasco x Sesi Bauru às 21h30 no Liberatão de Presidente Altino.
20 de outubro de 2020, decisiva no Panela de Pressão, Sesi Bauru x Osasco também às 21h30. – dando empate no playoff, a decisão vai para o Golden Set logo em seguida ao último ponto do segundo jogo.

OSASCO HOJE
De 2018 para cá, natural que a formação é outra. O técnico Luizomar de Moura tem Roberta, Tandara, Jaque, Tai Santos, Mayany, Bia, Camila Brait, Naiane, Kika, Camila Paracatu, Gabi Candido, Amanda, Karyna, Karine, Ana Medina e Sonaly Cidrão – ainda não estreou.

BAURU HOJE
O técnico Ânderson Rodrigues comanda um timaço com Dani Lins, Polina Rahimova, Tifanny, Suelle, Pâmela, Mara Leão, Adenízia, Júlia, Carol Leite, Vanessa Janke, Fê Isis, Mayhara e Brenda Castilho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *