Televisão que nunca para

Agora tem gente brigando com estátua. Jesus! Lembrei da minha avó que gostava de discutir com novela. Imagino esse povo lendo um livro e brigando com a história.

Que autoridades cerquem bem o “Cristo Redentor”. Nunca se sabe.

É cada bobagem.

E um sujeito invadiu o estúdio da rede Globo no Rio de Janeiro. Nesse mundo estranho, todo cuidado é pouco. Sorte para os envolvidos.

Mudando de assunto…

Falo muito sobre o “Melhor da Tarde”, Band. O programa parece que está investindo mais no jornalismo. É uma saída.

Outro assunto nada a ver…

Li que “A Escrava Isaura” já foi ao ar quatro vezes na Record. Todas essas reprises tiveram finais diferentes. O famoso quem matou Leôncio? Estou curioso para saber como vai terminar dessa vez. A novela é ótima. Não assisti a versão original na Globo com a Lucélia Santos.

Falando em novela…

Nunca gostei muito de “Amor de Mãe”, Globo. Será que o povo está sentindo falta da trama? Tem que melhorar muito.

Ainda sobre reprises…

Em “Novo Mundo”, Globo, é muito bom ver de novo Márcia Cabrita. Grande atriz que partiu cedo demais.

E faz tempo que não falo, mas o “Casos de Família” do SBT é demais. Christina Rocha é talento puro.Já outro dia…
Aconteceu algo no programa “Mulheres”, Gazeta. Uma advogada, que minha mãe adora assistir, recebeu um convite de uma médica para fazer um tratamento para emagrecer. Parece que ficou um clima no ar, mas todos se entenderam. Apesar de a emissora ter se desculpado nas redes sociais.

Não vi problema. Mas quem sou eu para achar algo, né?Sempre bom lembrar, eu não ataco pessoas, não “lacro”, não xingo, não ofendo, não chuto cachorro morto, não faço linchamento virtual. Quem joga pedra hoje, amanhã pode ser apedrejado. 

Eu não aguento mais reprises, mas já que muita gente gosta…

Emissoras de televisão poderiam reprisar programas bem antigos. Tipo o “Perdidos da Noite” da Bandeirantes. Atração que era comandada pelo Faustão.

Nas redes sociais…

Todo mundo dá opinião. E eu respeito todas as opiniões. Qualquer uma. E o povo tem costume de querer que você odeie pessoas.

Outro dia, queriam que eu odiasse uma ex atleta (jogadora de vôlei) que costuma opinar. Jamais eu faria isso.

Minha saudade vai para…

O ator Rômulo Arantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here