Você não precisa começar uma dieta hoje!

Já escutaram aquele ditado que de “médico e louco todo mundo tem um pouco”? Eu acredito que existe uma verdade nisso, você já percebeu quando está em uma roda de conversa ou um bate papo virtual ou presencial. Pronuncie a palavra emagrecer e de imediato surgirá enxurradas de dicas, dietas disso ou daquilo, fulano emagreceu x quilos fazendo isso. Ou seja, todos têm um pouco de nutricionista.

Dá um arrepio quando escuto a frase “estou de dieta” no sentido figurado, já que o conceito DIETA vem de hábitos individuais e culturais ou seja, todos nós vivemos de dieta e que não tem nada a ver com o contexto nos dias de hoje que remete a restrição.

Na nutrição defendemos quatro pilares dentro de uma rotina alimentar saudável e equilibrada que são (QUALIDADE, QUANTIDADE, HARMONIA E ADEQUAÇÃO), fugiu disso você se torna refém do que ditam pra você.

De início pra quem está em busca de eliminar aqueles quilinhos extra a minha dica é escolher o mais acessível e confortável método, por exemplo uma mudança de comportamento visando melhorar a sua relação com a comida, já que não existe alimentos bons ou ruins, existe apenas “O ALIMENTO” ,e como você vai ter uma relação boa com a comida se a rotula?

Primeiramente vamos diferenciar uma reeducação alimentar que é um dos mais assertivos métodos ao meu ver, diferente de uma dieta.

Analisa comigo se a reeducação amplia o repertório de opções para que os adeptos tenham uma aceitação e adaptação para um objetivo duradouro fazendo parte do seu cotidiano, sem cobranças e sofrimentos emocionais, bem diferente das dietas que vem de estratégias com resultados rápidos e nada duradouro onde costuma restringir o rol dos alimentos que podem ser consumidos e que muitas das vezes está incluso aquela comidinha que você tanto aprecia.

Quer mais motivos para não engatar em uma dieta, principalmente essas da moda que tendem a restringir grupos específicos de alimentos?

Vamos lá!

A dieta empobrece o organismo pois diminui a variedade de nutrientes ofertados, devido sua alta restrição diferente da reeducação alimentar que o enriquece. Uma tende a ser temporária, a outra, permanente. Uma é solitária, a outra coletiva.

E mais, a dieta é cenário de uma fase de sacrifícios que acaba sendo provisória, porque ninguém suporta um sacrifício por muito tempo, não é mesmo? E aí terminado o processo, vem a tão sonhada recompensa: se esbaldar, enfiar o pé na jaca, cair de boca, comer muito de tudo que se abriu mão e o reganho acontece e a roda gigante começa a girar novamente.

Vivemos em uma sociedade que cria o estereótipo que para se manter saudável e ter o corpo ou a saúde em dia tem que se sujeitar a algo sem graça, chata, sem sabor e que os vilões são aqueles que tem que cuspir se são gostosos ao seu paladar como doces, gorduras etc.

 

Por isso venho trazer uma alerta “você não precisa começar uma dieta hoje e nem nunca”.

 

Por que se adotamos uma rotina alimentar balanceada e agradável, com pratos saborosos e sem muito radicalismo, ela não terá prazo de validade.

E para finalizar nosso bate papo, vou só argumentar em prol do equilíbrio, nunca se teve tanto acesso a informações como atualmente, é internet, é o amiguinho querendo dá palpites porque ele eliminou e acha que vai servir pra você, é blogueiros ditando dicas de como perder 10 quilos em uma semana com lista de alimentos milagrosos e o olho da cara e por ai vai.

Pensa comigo se tudo isso funcionasse por que um grande percentual dos brasileiros ainda se encontra acima do peso?

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here