Ponte Preta

O esportista Mario Teixeira, grande responsável pelo incremento do esporte em Osasco, também é conhecido por “Mario Ponte Preta”, por ser torcedor da Macaca Campineira. Na semana passada, no CT do Audax Osasco, ele recebeu dirigentes do time campineiro que lhe apresentaram o projeto da nova Arena da Ponte Preta, a ser edificada no Centro de Treinamento do Clube no Jardim Eulina, em Campinas. O projeto ganhou apoio do esportista Mario Teixeira.

Homenagem
Na inauguração do viaduto sobre a Alameda Araguaia e denominado “Antonio Furlan”, foi perguntado ao prefeito Rubens Furlan sobre essa homenagem, com o nome de seu pai. Furlan disse tratar-se de uma medida apresentada e aprovada pelos vereadores a quem agradece e acrescentou: “Quando eu morrer ficarei feliz se denominarem uma simples viela no Imperial com o meu nome”.

Humanizar
Comentando sobre a inauguração em breve do Centro de Diagnósticos de Barueri, com obras em fase de acabamento, o prefeito Furlan não titubeou em afirmar que será mais completo que o oferecido pelos Laboratórios Fleury. “Com essa unidade de saúde, vamos proporcionar as mesmas condições, que os ricos têm a disposição em laboratórios particulares, para a nossa gente”.

Promessa
O presidente Jair Bolsonaro, em culto na Câmara dos Deputados na última quarta-feira, acenou à bancada evangélica, o compromisso de entregar uma das duas vagas que poderá indicar ao Supremo Tribunal Federal (STF), a um ministro “terrivelmente evangélico”. A promessa foi feita à Frente Parlamentar Evangélica.

Bagunça
Moradora da Rua José Pardini, no Jardim Bela Vista, Osasco, enviou um vídeo à redação onde se vê um verdadeiro emaranhado de fios, colocados de qualquer jeito e também entrelaçando as árvores da via. A ENEL ou a quem possa interessar, pede providências. Tem razão a munícipe mas, infelizmente, isto ocorre em muitas outras ruas, inclusive na Rua Rui Barbosa, rua da Câmara de Osasco e dando a impressão de tratar-se de um desmazelo com a cidade por parte das empresas de telecomunicação e energia.

Letras mortas
Em Osasco, há uma lei municipal conhecida como “Viver Melhor Osasco” que dispõe sobre a ordenação da paisagem e controle sonoro no meio ambiente urbano do município. Porém dá-se a impressão, ou melhor temos certeza, de que o cumprimento da mesma é praticamente nulo. Nesta quinta-feira, por exemplo, uma empresa entregava panfletos nos semáforos, transvestidos como se fora um periódico, mas descumprindo a legislação que exige o mínimo de oito páginas e destas, a metade com informações, notícias de Osasco. Basta ler a Lei Complementar 206, de 09 de maio de 2011 do município de Osasco, para constatarmos o desrespeito que acontece em várias situações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here